Pimentão, representando os alimentos com mais agrotóxicos

Alimentos com mais agrotóxicos no Brasil

Você sabia que dentre os legumes, frutas e verduras que você ingere diariamente, muitos deles aparecem como alimentos com mais agrotóxicos? Infelizmente, esta é a realidade do Brasil. O tema tem levantado muitas discussões ao longo dos últimos anos e aparece como um assunto importante para aqueles que se preocupam com a saúde.

Isso porque há agrotóxicos que são extremamente nocivos e, ao serem ingeridos, podem ocasionar diversas reações. Inclusive, dependendo do tipo da substância e da quantidade consumida, é possível que a pessoa sofra uma intoxicação grave ou até mesmo venha a desenvolver certos tipos de câncer.

Continue a leitura para saber exatamente quais são essas substâncias e os produtos alimentícios em que elas mais aparecem.

Afinal, o que são agrotóxicos?

De acordo com a definição que aparece no site do Ministério da Saúde, agrotóxicos são “Produtos químicos sintéticos usados para matar insetos, larvas, fungos, carrapatos sob a justificativa de controlar as doenças provocadas por esses vetores e de regular o crescimento da vegetação, tanto no ambiente rural quanto urbano”.

Isso significa que, para controlar ou evitar pragas nas plantações, os agricultores usam substâncias conhecidas como agrotóxicos, que possuem o potencial de exterminar ou reduzir o número desses organismos.

Essa ação é necessária, pois tais pragas podem comprometer os cultivos ou transmitir doenças. Por outro lado, certos tipos de agrotóxicos podem ser nocivos para a saúde, seja devido à sua composição, seja por aparecer em quantidades maiores que o permitido.

Como é feito o controle dos agrotóxicos nos alimentos?

Diante do problema em torno dos agrotóxicos, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) se tornou o órgão responsável por avaliar a exposição dos alimentos a resíduos tóxicos.

Por meio do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos nos Alimentos, instituído em 2003, ao lado da legislação, com destaque para a Lei n.º 7.802/89 e para o Decreto n.º 4.074/02, há diversas obrigações e controles em relação ao uso dos agrotóxicos

Entretanto, embora haja esse trabalho, ainda assim os números de alimentos com agrotóxicos que chegam às prateleiras são alarmantes. Isso porque há agricultores que ignoram as regulamentações, além de ocorrências de contrabando de substâncias agrotóxicas que sequer são permitidas no país.

Quais são os alimentos com mais agrotóxicos no Brasil?

Tomando como base uma pesquisa feita pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgada no Diário Oficial da União em 2021, os alimentos com mais agrotóxicos em amostras analisadas entre 2019 e 2020 foram:

  • Feijão-de-corda: com 76,6% de contaminação;
  • Pimentão: com 63,7% de contaminação;
  • Uva: com 17,6% de contaminação;
  • Tomate: com 16,4% de contaminação;
  • Abacaxi: com 13,2% de contaminação.

Como reduzir as chances de consumir alimentos com agrotóxicos?

Diante desse cenário, é natural que o consumidor final se preocupe e busque alternativas para reduzir as chances de consumir alimentos contaminados.

Nesse sentido, conforme orientações da ANVISA vinculadas ao portal do governo, seguem alguns procedimentos que podem ser adotados com o intuito de diminuir a ingestão de resíduos agrotóxicos nos alimentos in natura:

  • Na hora de comprar, dê preferência para produtos rotulados com a identificação do produtor. Isso aumenta as chances de que o alimento tenha passado por um controle de qualidade, conforme a legislação e os órgãos responsáveis.
  • Se puder, opte pela compra de alimentos orgânicos. Esses itens são cultivados de forma sustentável e sem o uso de agrotóxicos sintéticos ou fertilizantes químicos.
  • Procure consumir os alimentos “de época”, ou seja, aqueles que amadurecem na estação corrente e, por isso, recebem menos aditivos químicos.
  • Lave os alimentos antes de consumir em água corrente e retire as cascas ou folhas externas. Embora essa ação não elimine eventuais agrotóxicos presentes no interior do alimento, contribui para a redução da substância na parte externa.
  • Antes de lavar os alimentos, mantenha-os imersos em água sanitária por 20 minutos. Essa medida reduzirá a contaminação dos produtos por micróbios e germes.
  • Considere o cultivo caseiro por meio de hortas. Dessa forma, é possível produzir alimentos mais saudáveis e naturais, sem o uso de agrotóxicos.

Agora que você já sabe quais são os alimentos com mais agrotóxicos e aprendeu um pouco mais sobre o tema, continue navegando pelo divulgador de notícias Universo dos Negócios e descubra outros conteúdos como este.

Confira também: Horta inteligente | Agricultura de subsistência

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

COMPARTILHAR