saúde mental

A grande maioria dos pais gostaria de serviços para saúde mental nas escolas

O avanço da necessidade por serviços de saúde mental é consequência da pandemia de Covid-19

Segundo pesquisa da Pearson, a partir do portal CNN, 96% dos pais desejam que as escolas ofereçam serviços gratuitos de saúde mental aos estudantes, apontando, em conjunto, que a preocupação dos brasileiros em relação à saúde psicológica é mais elevada do que a média mundial. A pesquisa contou com mais de 8 mil pessoas no Brasil, Reino Unido, Estados Unidos e Índia. Em todos esses países, o índice de entrevistados que possuem a mesma vontade é de 92%. De acordo com o vice-presidente de estratégia de conteúdos da Pearson, o crescimento da demanda de serviços relacionados à saúde mental decorre da pandemia de Covid-19,. 

“Após dois anos e meio de pandemia, percebemos que, tanto global quanto nacionalmente, a demanda por cuidados da saúde mental se evidenciou em todos os âmbitos, e o educacional não fica de fora. Tendo em vista esse cenário, pais e alunos desejam que temas relacionados ao bem-estar mental e psicológico não somente sejam abordados, mas que estejam em prática nos espaços de aprendizagem desde o início da formação escolar”, disse.

Além disso, foi apontado no estudo que 67% dos brasileiros creem que as crianças devem ser colocadas em programas de bem-estar e saúde mental e que recursos relacionados a esse tema precisam ser oferecidos logo no começo da vida escolar. Entre os entrevistados, 93% consideram que as escolas devem ter um papel mais importante na formação dos indivíduos, e que a priorização da saúde mental tem que continuar no ensino superior. Assim, a pesquisa mostra que 93% dos brasileiros tendem a escolher universidades para si, ou para seus filhos, que se preocupam com a saúde mental dos estudantes. Mundialmente, esse nível é de 90%. 

Projeto que cria semana da saúde mental em escolas e faculdades segue para a Câmara

Considerando a saúde mental na escola, segundo a Agência Senado, em maio deste ano seguirá para apreciação da Câmara dos Deputados um projeto para instaurar uma semana focada em saúde mental nas escolas públicas e privadas de educação básica e superior (PL 542/2021), a fim de mostrar informações e criar esclarecimentos a respeito do assunto.

O projeto altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) – Lei 9.394, de 1996 – para instaurar que cada escola pode decidir, segundo a proposta pedagógica e público específico, a semana para a promoção do evento, devendo a instituição de ensino organizar ações como palestras e atividades lúdicas, por exemplo. A relatora do PL 542/2021 teceu elogios sobre o projeto:

“Essa preocupação ainda é atual e extremamente relevante. A possibilidade de atenção enfática e sistemática ao assunto no ambiente escolar se mostra relevante do ponto de vista social e educacional”, disse.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

COMPARTILHAR