Empresas de marketing digital lideram a prática de e-commerce no Brasil

Estudo mostra que empresas de marketing digital brasileiras são as principais entre a prática de e-commerce no país, mostrando também que, em 2021, o Brasil já conta com diversas empresas utilizando esse tipo de serviço

De acordo com o estudo chamado “Scape Report E-commerce 2020/2021”, realizado pela Pipeline Capital, a prática de comércio eletrônico no Brasil já bateu a marca de quase 600 empresas e startups, que instauraram esse tipo de serviço em diversas áreas de atuação. O estudo aborda um mapeamento novo a respeito dos principais empreendimentos que realizam o e-commerce, sendo identificadas 598 empresas em nove categorias.

Dentro dessas categorias, a maior delas diz respeito ao segmento de marketing digital, apresentando 128 empresas ao todo, que, juntas, representam 28% do número total, incluindo agências que oferecem, por exemplo, serviços de consultoria SEO, entre outros. Plataformas de gestão de clientes (CRM) também estão inclusas nessa porcentagem. 

Mudança das vendas pela internet

A pandemia da Covid-19 trouxe mudanças significativas na forma como os mercados operam, influenciando principalmente o comércio on-line, que aumentou largamente. Os itens de eletrodomésticos, que performaram positivamente em 2019, foram substituídos, em 2020, pelos de supermercado. 

Além disso, as vendas também aconteceram de forma muito mais acelerada. Tal fenômeno influenciou diretamente um maior investimento por parte das empresas do varejo no segmento de supermercados e no comércio on-line. 

Esse tipo de comércio, por exemplo, só no primeiro semestre de 2020, teve um aumento de 7,3 milhões de consumidores. E, de acordo com relatório da Ebit | Nielsen, na mesma época, existiam 41 milhões de e-consumidores no Brasil, significando 40% a mais do que em 2019.

Tais fatores que influenciaram essas mudanças de comportamento do consumidor têm a ver com as limitações causadas pelo isolamento social, que obrigou o mercado a repensar suas estratégias de compra e venda, fazendo com que as compras pela internet subissem de nível.

Investimento no mercado digital

Ainda segundo indicativa da Ebit | Nielsen, o e-commerce brasileiro, em 2021, deve apresentar um crescimento de 26%, podendo faturar R$ 110 bilhões e aumentando o número de consumidores, marketplaces e empresas que oferecem esse tipo de serviço. Além disso, o Boletim Focus, do Banco Central, apresenta um crescimento de 3% nas atividades econômicas em 2021 (mesmo ainda não sendo suficiente para superar a queda de 5% de 2020). 

Neste sentido, acompanhando as tendências de mercado, os empreendedores já estão se movimentando para pensar em práticas para atrair os consumidores, ou para alavancar as vendas, em ambiente digital. Algumas estratégias já estão sendo pensadas, como, por exemplo, a realização de uma consultoria SEO.

Daniel Imamura, especialista de SEO e CEO da Consultoria Digital, informa que “por meio da consultoria de SEO, a empresa aparecerá para as principais buscas do seu mercado que são realizadas nos mecanismos de busca, tais como Google e Bing. Isso possibilitará a atração de mais visitantes qualificados e, consequentemente, geração de mais oportunidades de venda, além de melhorar a autoridade e a percepção da marca no mercado, pois o site estará constantemente sendo visto pela audiência do nicho”.

Dessa forma, 2021 tende a trazer bons resultados para o comércio em ambiente digital, de acordo com as estimativas, além de proporcionar uma melhora de cenário nas relações de comércio e no meio on-line.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!