Turismo de negócio começa a dar sinais de recuperação

Com o retorno do turismo de negócio, investir em ferramentas que auxiliem em reuniões, como a tradução simultânea, pode ser benéfico

De acordo com a Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (ABRACORP), o turismo de negócio, por conta do retorno do trabalho presencial, sinaliza recuperação. A associação mostra que, em julho, as empresas do setor tiveram faturamento de R$ 351 milhões, um crescimento de 252,6% na comparação anual. 

Apesar disso, o volume foi 64% abaixo em relação ao mesmo período de 2019, momento anterior à pandemia de Covid-19. “Se não tivermos avanço significativo da variante delta, podemos atingir em outubro a média mensal de vendas de 2019”, aponta o presidente da ABRACORP, Gervasio Tanabe.

Segundo dados do Ministério do Turismo, no ano de 2019, o turismo de negócio foi a segunda principal razão da vinda de estrangeiros para o país. Ao todo, 15,4% vieram ao Brasil por esse motivo. Na lista de destinos mais buscados, estão São Paulo (49,2%), Rio de Janeiro (19,1%), Curitiba (4,8%), Porto Alegre (3,4%) e Brasília (3,2%). Por dia, o gasto médio per capita foi de US$ 77,39. 

Panorâma pré-pandemia

Segundo pesquisa da Confederação Nacional dos Comércios de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o setor de turismo brasileiro já conta com um prejuízo de R$ 395,6 bilhões desde o começo da pandemia, em março de 2020. Em junho de 2021, o setor ainda operava com cerca de 57% da capacidade mensal de criação de receitas. De acordo com a confederação, o setor precisa crescer 29,5% para alcançar de volta o nível do ano passado, anterior à pandemia. No comparativo com junho de 2020, o volume de atividades turísticas no Brasil cresceu 92,7% em junho deste ano. 

Turismo de negócios em agosto

Ainda de acordo com a ABRACORP, o turismo de negócio cresceu 11% no faturamento em agosto deste ano, resultando em uma receita de R$ 390 milhões. Esse é mais um sinal para a retomada do setor, muito abalado pela pandemia de Covid-19. A realização de eventos com maior número de pessoas circulando já está sendo liberada, gradualmente, em cidades e estados brasileiros. 

Por que realizar tradução simultânea?

Com o retorno do turismo de negócio, diversas empresas vão precisar da ajuda da tradução simultânea para que seja possível traduzir reuniões e outras atividades diversas do mundo corporativo. A tradução simultânea é reconhecida como sendo um serviço de tradução oral, em que uma pessoa, especializada em dois ou mais idiomas, traduz o que é dito por alguém em outro idioma, usando equipamentos específicos para isso. Alguns deles são, por exemplo, fones, receptores, transmissores, mesas e caixas de som e microfones. Portanto, a tradução simultânea utiliza uma tecnologia apropriada.

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!