Setor de transporte avança 1,2% no terceiro trimestre de 2021, mas há incertezas

Inflação é uma das responsáveis para a criação do cenário de dúvidas

De acordo com informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre de 2021, o segmento de transporte do país apresentou avanço de 1,2% ante o semestre anterior. Em relação ao mesmo período de 2020, o crescimento foi de 13,1%. Apesar disso, ainda há incertezas por conta do cenário da economia e saúde no Brasil. Os dados dizem respeito ao Radar CNT do Transporte, publicado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) em dezembro do ano passado. 

O PIB apresentou retração de 0,1% no terceiro trimestre em nível nacional. De acordo com o relatório, os insumos que estão em falta para a indústria e os problemas globais de logística (como ausência de contêineres e crescimento no valor dos combustíveis) foram determinantes para o resultado. Contudo, houve crescimento de 4% na comparação com o mesmo período de 2020.

Inflação

Ainda de acordo com o IBGE, no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado em 12 meses, a inflação foi de 4,56% em janeiro do ano passado para 10,67% em outubro – o que também influenciou os resultados. Sobre o setor de transporte, o número também aumentou, indo de 1,12% em janeiro para 19,59% em outubro – um dos maiores índices acumulados do período analisado. 

“Existe a possibilidade de persistência da inflação, que poderia ser respondida com continuidade da elevação da Selic, tornando ainda mais difícil o acesso a crédito e os riscos envoltos no processo de investimento. Somam-se a esse quadro interno as possíveis repercussões advindas da descoberta de uma nova variante do vírus da Covid-19 (Ômicron), dentre elas o fechamento temporário de fronteiras, a desaceleração mais intensa do ritmo de recuperação da atividade econômica global e o aumento da percepção de risco por parte dos agentes econômicos internacionais”, indica o Radar CNT do Transporte.

Segundo o mesmo relatório, é necessário que o setor de transporte fique ligado ao contexto internacional. “A conjunção desses pontos de atenção tem levado a uma revisão das expectativas de crescimento da economia brasileira por parte do mercado, de modo que, segundo o relatório Focus, divulgado pelo Bacen, o resultado do PIB para o fechamento de 2021 é de 4,71%, enquanto para 2022 é de 0,51%.”

Fretes rodoviários aumentam 35% no terceiro trimestre

Ainda com dados sobre o terceiro trimestre de 2021, segundo estudo da FreteBras, o “Relatório FreteBras – O Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil”, divulgado em dezembro do ano passado, a quantidade de fretes rodoviários cresceu 35% entre julho e setembro ante o mesmo período de 2020. O aumento foi influenciado pela confiança das transportadoras – as quais podem utilizar cintas de amarração – e digitalização dos fretes, o que faz com que as empresas diminuam os custos dos transportes em 23%. De acordo com a pesquisa, o terceiro trimestre do ano passado teve como marca o desejo de recuperação econômica.

COMPARTILHAR