Relatório aponta crescimento de 38% em movimentação de carga de janeiro a abril de 2021

Apesar da pandemia da Covid-19, o setor de logística apresentou crescimento e boa performance

De acordo com dados do relatório Índice de Movimentação de Cargas do Brasil, realizado pela AT&M, o Brasil apresentou R$ 3 trilhões em movimentação de carga no primeiro trimestre deste ano, em comparação com os R$ 2,1 trilhões registrados no mesmo período de 2020. Ou seja, um aumento de 38%. A base de dados do relatório é constituída por mais de 25 mil organizações, como embarcadores, transportadoras e logísticos. 

E-commerce foi positivo para os resultados

Aproximadamente 327 milhões de documentos e solicitações de transporte foram feitos de janeiro a abril de 2021. No mesmo período de 2020, foram realizadas 185 milhões de averbações. Segundo opinião do CEO da AT&M, a pandemia da Covid-19 não causou prejuízos na performance do transporte de carga, apontando que o setor que mais facilitou para que os resultados acontecessem foi o e-commerce, que vem ganhando destaque, mês a mês, devido à mudança no comportamento do consumidor na pandemia. 

O relatório ainda mostra que, no ano passado, foram contabilizados R$ 7,5 trilhões em movimentação de carga. Já em 2019, esse número ficou na casa dos R$ 6,8 trilhões, ou seja, houve um adicional de 10%. No total, 792 milhões de documentos de transporte foram feitos no último ano. 

Os valores citados dizem respeito à movimentação de carga de forma geral, transportadas no Brasil nos modais ferroviário, hidroviário e rodoviário. Também estão contabilizados os insumos destinados à produção dos setores industriais, transferências de produtos para diversos locais, produtos acabados, importados, entre outros. No ano passado, aproximadamente 52% das movimentações de carga tiveram embarque em São Paulo, seguido pelos estados de Minas Gerais (11,20%) e Rio Grande do Sul (5,16%).

Ofertas de emprego crescem

O crescimento da área de logística, apesar da pandemia da Covid-19, é comprovado também pelo aumento das vagas de emprego. De acordo com um levantamento publicado pelo Banco Nacional de Empregos (BNE), no dia 6 de junho, quando comemora-se o Dia da Logística, o setor teve um crescimento de 37% em vagas disponíveis de janeiro a maio de 2021, sendo 13.544 vagas, ou seja, uma média mensal de 2.708 oportunidades. No mesmo período de 2020, as vagas totalizaram 9.859. 

O fenômeno tem a ver com a mudança no comportamento do consumidor pós-pandemia, segundo o diretor do BNE. “Vimos um aumento das vagas desde o ano passado. Depois da chegada da pandemia, o consumidor se adaptou ao consumo on-line, optando por delivery e e-commerce, o que explica o crescimento do número de oportunidades do setor”, contou.

A área, responsável também pelo controle logístico, teve um bom desempenho quando a pandemia se instaurou e, com ela, as restrições sociais mais duras durante os meses de abril e maio de 2020. Em comparação aos cinco primeiros meses de 2019 e 2020, o crescimento foi de 10% na abertura dos postos de trabalho. Em 2019, foram 8.666 oportunidades abertas; e, em 2020, 9.859.

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!