Pesquisa revela que pós-graduação cresceu 74% nos últimos quatro anos

Cursos nas modalidades lato sensu e stricto sensu crescem no território nacional

Pesquisa realizada pelo Instituto Semesp, em 2020, aponta que, nos últimos quatro anos, a quantidade de alunos em cursos de pós-graduação MBA e lato sensu cresceu em 74%, indo de 683 mil alunos a quase 1,2 milhão. A maior parte desses alunos está em instituições privadas, em que a oferta equivale a 91% do total. 

De acordo com Rodrigo Capelato, responsável pela coordenação da pesquisa, os resultados positivos da pós-graduação são surpreendentes, principalmente quando postos em comparação com os números da graduação. As matrículas nos cursos de graduação tiveram um crescimento de apenas 1,9% no ano de 2018, na comparação com 2017. No mesmo período, o crescimento na pós-graduação foi de 21%.

Os dados apresentados refletem uma alteração no comportamento das pessoas em relação à crise na economia, que vêm apostando em formação continuada para que se mantenham competitivos no mercado de trabalho, assim como em países desenvolvidos, aponta o diretor executivo do Semesp. Essa formação continuada pode ser realizada por meio de cursos online e estudo a distância, por exemplo. 

Perfil dos alunos

O Instituto Semesp ainda apontou o perfil dos alunos em programas de especialização e MBA. De acordo com a instituição, os estudantes possuem entre 25 e 34 anos, havendo, entretanto, um crescimento na participação de pessoas com mais de 35 anos. No ano de 2016, a porcentagem de pessoas na faixa etária de 35 a 39 anos era de 16,6%, subindo, em 2019, para 17,6%. Em relação à faixa etária de 40 a 44 anos, era de 9,8% e foi para 11,9%. 

O instituto ainda aponta uma estimativa em relação ao sexo dos estudantes, sendo 62,6% do sexo feminino. Além disso, 60,3% se declaram da cor branca; e 84,9% possuem uma ocupação profissional. Entre aqueles que trabalham, 65,7% já estavam há dois anos ou mais no mercado, recebendo, em média, R$ 5,5 mil ao mês.

Ainda é importante ressaltar que, no contexto da análise, a pesquisa revelou que 68% dos estudantes de cursos de especialização estavam na modalidade presencial, mas que o ensino a distância obteve grande crescimento essencialmente após a pandemia da Covid-19 e o decorrente isolamento social, respeitando medidas sanitárias de combate ao vírus. Com isso, entre 2016 e 2018, o número de alunos na modalidade a distância já tinha aumentado 125%, sendo que, já em 2018, um a cada três alunos já frequentava esse tipo de modalidade. 

Procura de cursos de pós-graduação cresce no Brasil 

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), órgão vinculado ao Ministério da Educação, apresentou, em fevereiro deste ano, que na última década os cursos de pós-graduação stricto sensu apresentaram um crescimento de 48,6% no território nacional, indo de 3.128 programas em 2011 para 4.650 em 2020. Os dados estão restritos aos cursos de mestrado e doutorado. Ao ano, são formados no Brasil 60 mil mestres e 22 mil doutores. Em relação aos cursos lato sensu, especialização e MBA, por exemplo, o número é ainda maior, o que mostra a busca por uma melhor qualificação por parte das pessoas.

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!