Pesquisa aponta que vendas de Natal devem movimentar R$ 3,26 bilhões no Brasil

Além de aquecer o mercado do varejo físico, a data comemorativa também promete fortalecer ainda mais as lojas virtuais. Segmentos como os de vestuário, acessórios e decoração serão os preferidos dos clientes em 2020

Ainda que a pandemia tenha influenciado negativamente as vendas em lojas físicas durante o ano de 2020, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) tem previsões otimistas para a data do ano mais esperada pelos lojistas: o Natal. 

De acordo com uma pesquisa promovida pela instituição, a capital mineira deve ter R$ 3,26 bilhões injetados em sua economia durante o período de compras natalinas. Essa previsão muito se aproxima do número registrado em 2019, quando foram transacionados R$ 3,32 bilhões durante o mesmo período. 

A pesquisa ouviu, no total, 284 lojistas, que concluíram que o valor médio a ser gasto com presentes no Natal de 2020 estará por volta de R$ 102,92. Ainda segundo os resultados, os itens de vestuário serão os preferidos durante as compras, totalizando 39,9% de todas as transações. 

Logo em seguida, é possível observar o crescimento do segmento de acessórios, como bolsas e mochilas, que têm previsão de alcançar 13,8% do total. Já o setor de calçados fica em terceiro lugar, com 11,7%. 

Utensílios domésticos e decorações para a casa seguem logo atrás, com 7,8%. Por fim, cosméticos e perfumes também prometem vender bem, com previsões chegando a 7,1% do total. 

Métodos de pagamento também foram tópicos abordados na pesquisa. Os dados apontam que a forma de pagamento preferencial será o cartão de crédito à vista (40,6%), seguido pelos parcelamentos (39,6%), cartões de débito (17,3%) e, por fim, o dinheiro em espécie (2,5%). De acordo com o presidente da CDL/BH, a média de parcelamento escolhida pelo cliente será por volta de cinco. 

Como aumentar as vendas durante essa época?

Lojistas apostam nas mídias sociais como ferramenta de divulgação de seus produtos, utilizando o Instagram (76%) em sua maioria. O WhatsApp também terá um papel crucial no aumento das vendas, sendo utilizado por 46,6% dos comerciantes. 

Donos de lojas também se mostram mais preocupados com o atendimento de qualidade, com 80,6% deles afirmando que investirão nesse quesito para as vendas de Natal. A decoração da loja (40,8%) e a flexibilização de meios de pagamento (31,7%) também serão armas importantes na busca por mais clientes. 

O fortalecimento do e-commerce em 2020

Enquanto as lojas físicas prometem bastante crescimento durante o período das festas de fim de ano, o e-commerce também dá sinais de que terá um bom número de vendas de Natal. 

De acordo com um levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 47% dos entrevistados pretendem utilizar lojas online na busca por presentes.

O número de lojas online também aumentou em 2020; a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm) registrou 107 mil novas lojas virtuais somente entre março e maio – dando aos clientes cada vez mais opções. 

É possível observar, até mesmo, o fortalecimento de e-commerces de meia e loja de cueca online. Clientes que compram em lojas virtuais como essas relatam uma grande economia em tempo e dinheiro, além de uma gama maior de opções de escolha de modelos e cores.

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!