Dados apontam que mais de um milhão de micro e pequenas empresas foram abertas nos primeiros quatro meses de 2021

Investir no bem-estar do colaborador, a partir do investimento em benefícios, mostra-se essencial nas relações estabelecidas dentro das empresas

Segundo levantamento realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), mais de um milhão de micro e pequenas empresas foram abertas no país entre os meses de junho e abril de 2021, apesar da pandemia de Covid-19 e os decorrentes agravamentos. 

A quantidade de novas empresas registradas nos quatro primeiros meses do ano totaliza 25% das que foram abertas ao longo de 2020 como um todo, momento em que o Brasil marcou quatro milhões de novos empreendimentos. No ranking das novas micro e pequenas empresas, o comércio varejista de vestuário e acessórios está no topo. “Nos últimos anos, a atividade tem se mantido entre as mais procuradas pelos empreendedores”, apontou o Sebrae.

Em segundo lugar, está a promoção de vendas e, em terceiro, o segmento de cabeleireiro, manicure e pedicure. Segundo a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, a receita bruta ao ano é que mostra o porte da empresa. Uma microempresa possui receita bruta anual igual ou abaixo de R$ 360 mil. Já uma empresa de pequeno porte possui entre R$ 360 mil e, no máximo, R$ 4,8 milhões. 

Encerramento de empresas

Nos primeiros cinco meses de 2021, 316,8 mil micro e pequenas empresas foram fechadas no Brasil. O número representa cerca de 31% do total de empresas fechadas durante 2020. No ranking de fechamentos, o comércio varejista de vestuário e acessórios também está no topo e, em segundo lugar, a promoção de vendas e lanchonetes. 

Abertura de MEIs apresenta queda

De acordo com outro levantamento do Sebrae, 672 mil pessoas no Brasil apresentaram registro como microempreendedor individual (MEI) no primeiro trimestre do ano, o que mostra uma queda de 3,1% no total de novos registros realizados no mesmo período de 2020. 

Entre os MEIs, o setor que mais apresentou elevação também foi o comércio varejista de vestuário e acessórios. Em segundo lugar, a promoção de vendas e cabeleireiros, manicures e pedicures. Para uma pessoa ser enquadrada como MEI, a empresa necessita possuir uma receita bruta anual de até R$ 81 mil.

Importância de oferecer benefícios para os colaboradores

Em relação à realidade dentro das empresas, independentemente do seu porte ou setor em que atue, é essencial manter os colaboradores motivados e bem-cuidados. Isso se refletirá em resultados mais eficientes, a partir do investimento em planos de carreira e benefícios que dão qualidade de vida ao colaborador. 

A legislação trabalhista brasileira determina que as empresas deem vale-transporte, fundo de garantia, férias remuneradas e 13º salário aos colaboradores. Mas é essencial que elas consigam ir além desses benefícios de base e invistam em outras funcionalidades, que serão extremamente benéficas para a realidade do colaborador e sua relação com a organização. Atualmente, já existem empresas de benefícios especializadas em melhorar cada vez mais a vida do colaborador e, assim, o clima organizacional, auxiliando, também, no dia a dia do setor de RH.

cuecas masculinas

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!