A partir de 2020, educação financeira é obrigatória nas escolas de todo o Brasil

As escolas brasileiras estão tendo que se adaptar às novas regras da BNCC (Base Nacional Comum Curricular). Uma das principais diz respeito à matéria Educação Financeira, que, a partir deste ano, passou a ser obrigatória na grade curricular.

A decisão de implantar a nova disciplina é do Ministério da Educação, visando solucionar, ainda que a longo prazo, antigos e recorrentes problemas do País: o endividamento e a inadimplência. De acordo com a Abefin (Associação Brasileira de Educadores financeiros), “a obrigatoriedade do tema desde o ensino básico, como determinou a BNCC, com certeza trará grandes resultados. Pois é nesse período que se tem a melhor absorção dos conteúdos, mostrando aos jovens uma realidade básica: é preciso lidar com o dinheiro de forma inteligente”.

Educação financeira é investimento que trará retorno ao País

Jovens que obtém a educação financeira nas escolas 2020 estão melhor preparados para o futuro

Além da obrigatoriedade da disciplina Educação Financeira, hoje, já existem 300 mil crianças e adolescentes por todo o território nacional recebendo educação financeira por meio do Programa DSOP – Educação Financeira nas próprias escolas. Os materiais já chegaram a mais de 115 cidades e 22 estados brasileiros.

O ministério acredita que a educação financeira é um investimento para promover mudança cultural, tendo em vista que o ambiente escolar é favorável ao ensino de disciplinas sobre gestão de dinheiro. Os pais dão todo o apoio, já que também serão beneficiados no futuro.

Crianças devem receber educação financeira desde cedo

A Abefin acredita que crianças têm discernimento suficiente para aprender a lidar com finanças. Ainda novas, com 5 ou 6 anos, reconhecem o papel do dinheiro como uma forma de adquirir produtos e serviços desejados. Isso significa ser possível o surgimento de futuras gerações com pessoas mais independentes financeiramente, que cumpram com suas obrigações e, por isso, sejam mais felizes.

A educação financeira não exige apenas dos alunos. Os professores devem estar capacitados e dominar o tema para repassar os conhecimentos de forma correta. Felizmente, hoje eles encontram cursos online para capacitação integrada e contínua.

Famílias já estão se beneficiando da educação financeira

A educação financeira nas escolas pode trazer grandes benefícios para toda a família

As famílias já estão notando os primeiros resultados graças ao Programa DSOP Educação Financeira nas escolas, o que está ajudando a levar o curso para outros locais do Brasil. Além disso, todos os alunos que têm acesso à educação financeira estão constantemente participando e incitando conversas relacionadas às finanças da família.

Cursos online fornecem o que é necessário aos professores

A Educação financeira nas escolas pode ser aprimorada através de ferramentas online

Hoje, os professores precisam buscar meios de capacitação contínua para que estejam sempre alinhados com novos conhecimentos. Um curso online pode ser a melhor alternativa para quem quer se tornar um profissional mais qualificado.

O portal Estude Sem Fronteiras oferece cursos de extensão, aperfeiçoamento, aprimoramento e de pós-graduação, tudo 100% online para que os profissionais possam se qualificar estando em qualquer lugar.

Ao navegar pelo site, é possível conhecer todos os cursos online oferecidos e a quais áreas de conhecimento pertencem.  

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!

Deixe um comentário