Projeto Brasil Acolhedor pretende auxiliar idosos, pessoas com deficiência e moradores em situação de rua durante a pandemia

Em 13 de abril de 2020, no Palácio do Planalto, foi lançado o projeto Brasil Acolhedor, uma iniciativa criada da parceria entre o Governo Federal e a sociedade civil, tendo como principal intuito promover ações de apoio aos cidadãos em situações mais vulneráveis diante da pandemia do novo coronavírus. 

O apoio será feito ao fortalecer as instituições que realizam trabalho voluntário (sem fins lucrativos). Na cerimônia de lançamento, estavam presentes: a primeira dama Michelle Bolsonaro; o ministro da cidadania, Onyx Lorenzoni; a ministra da mulher, da família e dos direitos humanos, Damares Alves; e o ministro da casa civil, Braga Netto.

No discurso de lançamento do projeto, a primeira dama declarou que o Brasil Acolhedor tem o propósito de manter a população brasileira mais confiante durante a crise na saúde mundial. Nas palavras dela, “(…) vamos apoiar os mais necessitados. Com o lançamento desse projeto do Governo Federal em união com a sociedade civil, nós reafirmamos nosso compromisso de não deixar ninguém para trás. Vamos vencer esse desafio juntos (…)”.

Projeto Brasil Acolhedor faz parte de rede de ações para reduzir o impacto do novo coronavírus

O ministro da cidadania chamou atenção para o fato de que o projeto Brasil Acolhedor é uma das ações que estão sendo tomadas pela rede de proteção para reduzir o impacto do novo coronavírus no país. De acordo com ele: “o Governo busca, em todas as frentes, o equilíbrio entre a saúde, a prevenção, a proteção à vida, mas também com olhar muito especial para que o drama do desemprego, da fome e da miséria não assole o nosso Brasil”.

São disponibilizados, ainda, meios pelos quais os projetos podem ser apoiados, assim como para realizar o cadastramento de organizações: acessando a página da Transforma Brasil ou a plataforma Pátria Voluntária.

Projeto começará em duas etapas e visará grupos vulneráveis

O projeto começará em duas etapas, visando alcançar resultados o mais rápido possível. Uma das frentes terá foco nas doações de materiais (como produtos de higiene pessoal e cestas básicas), enquanto a outra visará a seleção de instituições da sociedade civil que desejem atuar em iniciativas visando o bem-estar dos beneficiados.

Os grupos atendidos, a princípio, são os em maior situação de vulnerabilidade, como: idosos em ILPIs (Instituições de Longa Permanência para Idosos); pessoas em situação de rua; deficientes que são atendidos por organizações sem fins lucrativos. O atendimento será feito em todos os estados, principalmente em locais com elevado índice de pobreza.

Esferas pública e privada devem trabalhar em concomitância no combate à Covid-19

Diversos órgãos têm trabalhado ao longo do período de pandemia da Covid-19 para a implementação de medidas de combate e diminuição dos riscos. A Advocacia Geral da União, por exemplo, ordenou uma Chamada Pública com o objetivo de convocar a comunidade científica a pesquisar novas medidas de enfrentamento, tanto do novo coronavírus, quanto de outras doenças respiratórias graves.

O Governo Federal, por sua vez, assinou contrato com um fabricante nacional de respiradores mecânicos visando a distribuição de 6,5 mil unidades destinadas ao tratamento de pacientes acometidos pela Covid-19.

Pessoas que passaram por ostomia precisam de cuidados redobrados durante a pandemia

Existem diversos cuidados a serem tomados durante a pandemia, principalmente por parte de pessoas deficientes e aquelas que passaram por processo de ostomia, já que são consideradas grupo de risco. Para estar preparado, é fundamental ter acesso a informações e orientações transmitidas por especialistas no assunto.

A Osto+ é uma comunidade voltada a pessoas que passaram ou passarão pelo processo de ostomia. Pela Osto+, é possível encontrar profissionais, médicos e outros pacientes que já fizeram o procedimento e podem compartilhar suas experiências.

Ao navegar pelo portal Osto+, é possível ter a acesso a inúmeras informações sobre ostomia e tirar todas as dúvidas sobre o procedimento, assim como manter-se informado a respeito dos cuidados a serem tomados por pacientes ostomizados ao longo da pandemia. 

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!

Deixe uma resposta