Pesquisa mostra que 78% dos brasileiros se consideram bem-informados sobre a Covid-19

O Instituto Datafolha realizou uma pesquisa em abril e destacou que cresceu a parcela de entrevistados que acredita estar bem informada em relação à pandemia do novo coronavírus. Do total de pessoas ouvidas, 78% declararam que possuem informações suficientes sobre o coronavírus (frente a 72% em março), 20% se sentem dentro da média (antes eram 24%) e 1% acredita estar mal-informada (eram 3%). Apenas 1% não possui nenhum tipo de conhecimento.

Entre a parcela de pessoas bem-informadas, 88% são instruídas e 94% são de classe social mais alta. Por outro lado, a parcela de indivíduos bem-informados é menor entre a população menos escolarizada. Entre os brasileiros que não possuem alto nível de escolarização, 72% acreditam estar bem-informados.

Nível de conhecimento sobre a doença cresceu mais na região Sudeste, Norte e Centro-Oeste

O acesso a informações suficientes também é maior entre os brasileiros residentes na região Sudeste (passando de 75% para 83%) e nas regiões Norte e Centro-Oeste (passando de 65% para 74%). O levantamento de dados foi feito entre os dias 1, 2 e 3 de abril deste ano, tendo ouvido mais de 1.500 entrevistados com 16 anos ou mais, de todas as regiões do Brasil, e que possuem telefone celular.

Televisão segue sendo o meio de informação considerado mais confiável durante a pandemia

No atual cenário de pandemia, a pesquisa observou perda de credibilidade em relação a informações veiculadas em redes sociais, enquanto a televisão ainda é considerada o principal meio de informação para saber notícias sobre o novo coronavírus, sendo responsável por 81% da preferência entre os brasileiros (era 79% em março). As redes sociais, como Instagram, YouTube e Twitter, ficaram em segundo lugar, com 29% (frente a 28% no mês anterior); sites de notícias apareceram em seguida, com 28% da preferência (antes era 26%); WhatsApp, com 11% (era 10%); rádio, com 9% (manteve o índice); amigos e familiares, com 6% (antes era 8%); e jornais impressos têm preferência de 5% da população (era 8%).

Os meios de comunicação mais confiáveis, de acordo com a opinião dos entrevistados, na hora de acessar informações sobre o novo coronavírus seguem sendo os programas jornalísticos transmitidos na TV, assim como jornais impressos. Por outro lado, tais transmissores de notícias estão perdendo preferência, já que as redes sociais têm crescido como meios confiáveis.

Mais de 80% da população ouvida diz confiar nas informações divulgadas por jornais de TV (frente a 86% em março), dos quais 54% confiam plenamente, e 29% confiam parcialmente. Os índices se assemelham aos jornais impressos, em que 79% da população diz confiar nas informações apresentadas (era 82%), desses, 51% confiam totalmente, enquanto 28%, apenas em parte.

Buscar informações sobre a Covid-19 é forma de saber como se proteger

Para saber quais são as principais orientações de proteção contra o novo coronavírus, assim como para estar informado sobre as ações dos governos em prol do combate à pandemia, é fundamental buscar informações e releases em meios confiáveis de divulgação.

O Universo de Negócios é um divulgador de notícias pelo qual a imprensa pode publicar releases e outros materiais jornalísticos que sejam de relevância para a população. Pelo portal de notícias Universo de Negócios, é possível acessar informações sobre a Covid-19, assim como solicitar a publicação de releases para veicular notícias.

Ao navegar pelo site, é possível conhecer os serviços de divulgação do Universo de Negócios.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!

Deixe uma resposta