Pesquisa aponta que trabalhadores preferem a jornada híbrida pós-pandemia

O home office traz novos desafios, sobretudo, na gestão de benefícios, mas profissionais apontam que jornadas de trabalho híbridas serão tendência no mercado de trabalho 

Dados coletados por pesquisa promovida pela Robert Half, multinacional focada na Consultoria de Recrutamento, indicam que a jornada híbrida faz parte do futuro do trabalho. No total, 91% dos entrevistados afirmaram que o revezamento entre dias presenciais e remotos será a norma entre empresas daqui para frente. 

Os resultados fazem parte da 14ª edição do Índice de Confiança Robert Half (ICRH), que aconteceu entre os dias 10 e 25 de novembro e ouviu 1.161 profissionais com, pelo menos, 25 anos de experiência e formação superior. Foram entrevistados trabalhadores de diversas regiões do Brasil. 

Dentre os que concordam com a afirmação acerca do trabalho remoto, 66% afirmam que profissionais, mais do que nunca, desejam mais flexibilidade. Além disso, mais da metade dos entrevistados (57%) afirmaram que a produtividade se manteve ou aumentou durante o home office e a jornada híbrida. 

Adaptação ao novo modelo de trabalho

Gerenciar o cotidiano das tarefas profissionais é um dos maiores desafios, de acordo com recrutadores e gestores ouvidos pela Robert Half. Ao todo, 64% deles afirmam que a estruturação para gerenciamento de pessoas no modelo de trabalho remoto é mais difícil. 

Além disso, mais da metade (52%) demonstra preocupação em diminuir os ruídos de comunicação entre membros da equipe. Mas, no geral, o sentimento é de que a flexibilidade foi um ganho de experiência positivo, com 71% dos profissionais afirmando que esse foi o principal aprendizado durante a pandemia. 

Jornada híbrida: novo fator de decisão na hora de escolher um emprego 

Outra pesquisa, realizada pela plataforma de trabalho freelancer Workana, mostra que 96,7% dos entrevistados afirmam que o home office será um diferencial considerado no momento de escolher uma empresa. 

Enquanto isso, 94,2% dos profissionais sob o regime da CLT afirmam que gostariam de continuar desempenhando suas funções remotamente mesmo após a vacina. 

Além disso, entre os gestores entrevistados, o cenário também é semelhante: 84,2% afirmam que desejam implementar a jornada híbrida com flexibilidade de horários.

Benefícios flexíveis para a jornada de trabalho híbrida

Com novas jornadas de trabalho, as necessidades dos profissionais também podem sofrer mudanças. 

De acordo com Ricardo Salem, CEO da Flash Benefícios, empresa responsável pela maior solução de benefícios flexíveis do Brasil: “As necessidades, que já eram diversas, aumentaram. Tivemos uma mudança de comportamento. O delivery cresceu muito, os gastos com supermercado aumentaram, os com mobilidade despencaram e foram compensados por gastos na saúde, como farmácia e terapia online”.

Como resposta ao mercado, a Flash desenvolveu um pacote de benefícios com recursos para o trabalho remoto. Assim, empresas podem oferecer um saldo digital para que seus colaboradores paguem contas de consumo e comprem itens para seus escritórios domésticos. 

“Ser econômico no benefício é prática velha, de 10 anos atrás, quando pagávamos o mínimo exigido pelo sindicato. Hoje, as empresas aprenderam que o benefício é incrível para atrair talentos e gerar diferenciação na proposta de trabalho”, diz Salem.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!