Levantamento aponta que houve um aumento de 63,5% nas tentativas de golpes no primeiro semestre deste ano

O comércio eletrônico cresceu de forma significativa após o início do isolamento social. A impossibilidade de fazer compras no varejo físico fez com que consumidores migrassem para o ambiente virtual, utilizando a Internet para comprar itens dos mais diversos segmentos.

Por outro lado, concomitantemente ao crescimento do e-commerce, vieram as fraudes. De acordo com a ClearSale, houve um crescimento de 63,5% nas tentativas de fraude ao longo do primeiro semestre de 2020, e um total de R$ 765 milhões em fraudações evitadas.

Os fraudadores costumam tirar proveito de alguns descuidos dos usuários para ter acesso a dados, como números de cartão de crédito e CPF. Tais falcatruas representam prejuízos aos consumidores e aos e-commerces.

Fraudes comuns e como podem ser evitadas

Entre as fraudes mais comuns e formas de evitá-las, é possível citar:

Autofraude

Trata-se de um tipo de dolo que acontece pelas mãos do próprio titular da compra que, após receber o produto, pede o estorno. Esse tipo de golpe é mais difícil de ser detectado, já que ainda não há uma tecnologia capaz de identificá-lo.

Fraude efetiva ou deliberada

Ocorre quando fraudadores utilizam dados de clientes para realizar compras on-line. Por mais que o real titular perceba o que houve e entre em contato para notificar a loja, o prejuízo acaba ficando com o lojista. A solução, nesse caso, é identificar a tentativa de fraude antes que a compra seja concluída.

Fraude amigável 

Essa fraudação ocorre quando uma pessoa realiza compras utilizando o cartão de um conhecido, mas sem o consentimento deste. A principal forma de se prevenir é instruir o consumidor a nunca partilhar os dados do seu cartão de crédito.

Prevenção na hora da compra

Há formas práticas de se prevenir contra fraudes, como:

  • Averiguar se o site da loja é seguro, o que pode ser feito conferindo a existência da sigla “https” no endereço da web;
  • Nunca revelar informações por e-mail ou SMS;
  • Checar a existência de um ícone de cadeado na parte inferior do navegador, o que também indica a segurança do site;
  • Ao cogitar fazer uma compra, sempre desconfiar de descontos muito altos no boleto, já que fraudes por esse método de pagamento são mais difíceis de contestar, fazendo com que o dinheiro vá direto para a conta do fraudador;
  • Em caso de doação, sempre verificar a autenticidade da instituição benfeitora;
  • Sobre a pandemia, é preciso ter cuidado ao clicar em links, baixar anexos ou responder e-mails.

É possível se prevenir contra fraudes por meio de serviços alinhados à LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados do Brasil (LGPD) rege normas sobre coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais, garantindo maior proteção e multas caso haja descumprimento de normas e tentativa de golpes.

Em conformidade com a LGPD, está a Unitfour, uma empresa de tecnologia que atua no setor de dados com segurança e transparência. Ela trata do assunto com muita responsabilidade, sempre disponibilizando todas as informações aos clientes com clareza e mantendo-se disponível para o esclarecimento de dúvidas.

Além disso, a Unitfour desenvolve soluções que ajudam seus clientes a se protegerem contra tentativas de golpes, fazendo-os serem capazes de agilizar processos comerciais. O Quiz Antifraude é um exemplo de ferramenta de ação antifraude em processos de aprovação de crédito. Ele conta com questões sobre dados cadastrais do consumidor para fazer a análise de probabilidade de falcatruas.

Ao navegar pelo site, pode-se acessar o Quiz Antifraude e conhecer mais sobre todos os serviços da Unitfour.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!