E-commerce brasileiro alcançou faturamento de R$ 41,92 bilhões, segundo pesquisa

Ainda que o ano de 2020 tenha sido avassalador para muitos mercados, as medidas de distanciamento social e restrições comerciais contribuíram para que o setor de e-commerce tenha crescido a passos largos desde o início do ano no Brasil. 

Segundo dados divulgados pelo Movimento Compre & Confie e a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o setor cresceu seu faturamento em 56,8% durante os primeiros oito meses deste ano em comparação com o mesmo período de 2019. O faturamento total, calculado no mês de agosto, foi de R$ 41,92 bilhões.

O que explica tal mudança no comportamento do consumidor?

De acordo com diretor executivo do Movimento Compre & Confie, a mudança no paradigma do consumidor foi influenciada pelo aumento da familiaridade entre compradores e plataformas de compras online

Isso pode ter sido influenciado, em grande medida, pelos esforços de contenção ao contágio do coronavírus, que limitou o funcionamento de lojas físicas por todo Brasil. A expectativa é que, cada vez mais, os e-commerces tenham um papel central durante o consumo, mesmo quando o funcionamento do comércio for restabelecido. 

Quais as categorias que mais cresceram em vendas no e-commerce? 

O setor de Beleza e Perfumaria teve um faturamento de R$ 2,11 bilhões no período analisado, uma alta 107,4%. O setor de móveis também teve um crescimento significativo, de 94,4%, e um faturamento total de R$ 2,51 bilhões. Já o setor de eletroportáteis alcançou um faturamento de R$ 1,02 bilhão, um número 85,7% maior do que o mesmo período do ano passado. 

Outros destaques vão para as categorias de Eletrônicos (+68,4%); Esporte e Lazer (+66,8%); e Telefonia (+52,2%). 

Desempenho por região

Todas as regiões brasileiras registraram aumento no faturamento, mas o Nordeste destaca-se dentre as demais com um crescimento de 60,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em receita, a região também representou 15,3% no período analisado, entre os meses de janeiro a maio de 2020.

A segunda região com maior crescimento foi o Sudeste, representando 62,2% do faturamento de e-commerces em todo o Brasil, um aumento de 54,9%. Em seguida, o Centro-Oeste também experimentou um aumento significativo, de 47,1%, e representou 6,6% do faturamento total. O Sul teve uma alta de 39,2% e o Norte, 44,1%. 

Apesar da alta generalizada no faturamento e no número de compras, o ticket médio sofreu uma redução, indo de R$ 420,78, em 2019, para R$ 398,03, em 2020.

Cueca Store: a loja online do homem moderno

Como uma loja experiente nas vendas online, a Cueca Store sabe da importância de promover uma experiência de compra satisfatória aos clientes. Por isso, oferece uma extensa variedade de roupas íntimas e itens de vestuário.

Homens com rotinas corridas, mas que querem se manter atualizados sobre todas as últimas novidades do mundo da moda, sabem que podem encontrar tudo que precisam na Cueca Store, uma loja de cueca para o homem que busca estilo e conforto sem abrir mão da praticidade.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!