Marketplace no e-commerce é responsável por 78% do faturamento no Brasil em 2020

O ano de 2020 representou uma grande evolução para o mercado de e-commerce brasileiro, alcançando um recorde de crescimento nos primeiros seis meses do ano. Sem nenhuma surpresa, os maiores registros de alta ocorreram entre os meses de abril e junho, quando as medidas de restrição ao funcionamento do comércio físico funcionavam em sua forma mais severa por conta do novo coronavírus. 

Ainda que esse crescimento tenha sido impulsionado pela pandemia, a popularização de e-commerces já era uma tendência bastante destacada desde 2018. Uma das maiores descobertas desse período – tanto para empresas quanto para consumidores – foi o marketplace

Ascensão dos marketplaces

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), somente entre os meses de março a julho, foram abertas 150 mil novas lojas on-line no Brasil. A grande maioria desses novos vendedores (80%) optou por utilizar a plataforma de grandes empresas, como Mercado Livre, Magazine Luiza, Amazon e outras. 

Nesses sites, pequenos, médios e grandes comerciantes podem dividir o mesmo espaço, competindo entre si na oferta do melhor preço. 

Dados divulgados pela ABComm corroboram a popularidade dessas plataformas: 78% do faturamento total das lojas virtuais brasileiras foi fruto da operação de marketplaces. Durante os primeiros seis meses de 2020, o e-commerce faturou R$ 30 bilhões, o que representa um crescimento de 56% em comparação ao mesmo período do ano passado. 

A importância do marketplace para o pequeno e médio empresário

Ainda que a pandemia tenha oferecido um impulso ao mercado de compra e venda on-line, muitas empresas foram pegas de surpresa e tiveram que adaptar suas operações de forma improvisada para atender à crescente demanda. 

Nessas condições, nem sempre é possível criar uma estrutura para vendas virtuais, principalmente com orçamentos apertados. Por isso, o uso de marketplaces surge como uma verdadeira salvação para empresas de pequeno e médio porte, que podem aproveitar lugares em sites que já são conhecidos e renomados pelo público. 

Ainda assim, esses gestores precisam de conhecimento em Marketing Digital a fim de entender melhor quais são as necessidades de seus clientes e como responder a elas de maneira adequada. Segundo uma pesquisa realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em julho, o número de interessados em cursos referentes ao tema saltou de 60 mil para 177 mil desde o ano passado. 

Empresas que querem aproveitar essa oportunidade precisam de uma agência especializada 

Executar técnicas de SEO para e-commerce de forma profissional pode ser um trabalho que despende bastante tempo, um dos recursos mais preciosos, principalmente, para empresas que estão crescendo.

Por isso, contar com os serviços de uma agência de criação de conteúdo faz toda diferença. Uma empresa que deseja aproveitar o bom momento para lojas on-line pode contar com a Consultoria Digital, agência especializada em Marketing Digital.

A Consultoria Digital é uma agência de Inbound Marketing especialista na criação de sites intuitivos, assim como de conteúdos engajadores. Além disso, conta com uma equipe de analistas especializados no gerenciamento de links patrocinados e campanhas de Inbound Marketing.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!