Home office pode causar dores ligadas à má postura

Dores ortopédicas decorrentes do home office se tornaram cada vez mais comuns em consultórios médicos

De acordo com o estudo “Mixed Pain Can Be Discerned in the Primary Care and Orthopedics Settings in Spain: A Large Cross-Sectional Study”, publicado no National Library of Medicine, 84% dos adultos passam por algum quadro de dor na região da lombar durante a vida. Além disso, ainda foi apresentado que 26,4% tiveram uma ou mais crises nos últimos três meses, sendo a lombalgia considerada uma questão de saúde pública por estar entre as principais causas de incapacidade laboral global. 

O estudo vai ao encontro dos dados de análise realizada pelo Centro de Estudos em Planejamento e Gestão de Saúde, da Fundação Getulio Vargas, em conjunto com o Institute of Employment Studies (IES), do Reino Unido, apontando que 58% dos indivíduos começaram a reclamar de dores nas costas e 75% de dores no pescoço por conta da adaptação do trabalho em casa. 

Má postura

O trabalho remoto pode, inclusive, acarretar questões por conta de uma possível má postura, tornando-se necessário, por exemplo, uma reeducação postural global. O presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Regional São Paulo (SBOT) comenta as razões pelas quais um tempo extra sentado pode ser negativo: “Dependendo da posição que estamos sentados, a pressão dos nossos discos intervertebrais [pontos de apoio das vértebras na coluna] é até maior do que quando estamos de pé”. O especialista ainda aponta questões ligadas ao estresse, ausência de atividade física e novas tarefas domésticas como possíveis fatores da dor. 

Dores ligadas à má postura, por exemplo, caso não sejam tratadas, podem caminhar para uma protusão discal, em que o local de apoio entre as vértebras é comprimido a ponto de “escorrer” do espaço de origem ou até mesmo causar uma hérnia de disco. Inflamações como tendinites, bursites e síndrome do túnel do carpo para os membros superiores também podem aparecer. Além disso, algumas complicações podem abalar os nervos, causando possíveis sequelas neurológicas. 

Segundo o conteúdo produzido pelo ortopedista do departamento de Ortopedia e Traumatologia da Santa Casa de São Paulo e membro do Comitê de Dor da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, o isolamento social decorrente da pandemia de Covid-19 mudou a forma de vida de diversas pessoas, que tiveram que voltar às suas casas e transformá-las em escritório. 

O especialista ainda aponta que algumas dores ortopédicas decorrentes do home office se tornaram cada vez mais comuns em consultórios médicos, sendo a mais recorrente a lombalgia (ou dor nas costas), que pode aparecer após longos períodos na base sentada e uma possível má postura. Além disso, o problema pode ser mais frequente com a utilização frequente de uma cadeira inadequada, com falta de suporte para os membros superiores e um apoio para a lombar, que preserva a curvatura certa das costas. A lombalgia ainda pode ser permanente ou leve, mesmo que possa se apresentar como uma queimação e pontadas, que não deixam movimentos acontecerem.

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!