Dados apontam que as vendas de motos cresceram 52% em abril de 2021

Números marcam o melhor mês de abril dos últimos cinco anos. Especialistas mostram-se otimistas sobre as vendas no segmento

Mesmo depois do morno início de 2021, o segmento de motos apresentou um expressivo crescimento durante o mês de abril. De acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), foram comercializadas 94.654 unidades de motocicletas 0 km durante o período analisado. 

Em comparação com o mês anterior, os números das vendas de motos representam um crescimento de 52,03%. O mês de março teve um total de 62.286 unidades comercializadas no Brasil. O crescimento em relação ao mesmo período do ano passado foi de 235,15%. A evolução pode ser explicada pela pandemia, que alcançou um de seus piores momentos em abril de 2020.

Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave, explica: “devemos considerar que abril do ano passado foi o pior momento da pandemia, quando apenas 89.668 veículos foram comercializados. Naquela oportunidade, muitas concessionárias estavam com seus showrooms fechados, por decretos estaduais e municipais, e as redes de concessionárias estavam se adaptando às vendas não presenciais, que hoje ocorrem com mais normalidade”. Os meses entre janeiro e abril de 2021 já apresentam um crescimento de 9,11% em relação a 2020. Atualmente, os números de 2021 chegam a 300.243 unidades.

Recorde de vendas

Os números são recebidos com otimismo porque não representam apenas uma alta em comparação com o ano anterior, mas marcam o melhor mês de abril dos últimos cinco anos. A Honda, por exemplo, emplacou 71.997 unidades em abril, mostrando um crescimento de 66,5% nas vendas de motos. A Yamaha, por sua vez, vendeu 17.425 unidades, apresentando um crescimento de 25,8%. Apesar dos bons números, a Yamaha passou por uma paralisação temporária em sua linha de montagem no Brasil, por isso é esperado que tal acontecimento impacte negativamente as vendas durante o mês de maio. 

O presidente da Fenabrave fala também sobre esses problemas: “o mercado de motocicletas continua aquecido e, em abril, houve uma boa regularização na produção, o que permitiu atender à parte da demanda reprimida do segmento, em que ainda pese problemas de abastecimento de peças e componentes, o que vem obrigando algumas fábricas a paralisarem seus turnos temporariamente”, explica Alarico.

Modelos mais vendidos no Brasil

Números divulgados pela Fenabrave mostram que o ranking de motos mais vendidas seguiu a tendência dos últimos anos sem grandes alterações. Segundo especialistas, o destaque vai para a Honda, que retomou a performance usual nas vendas de motos.

  1. Honda CG 160: 27.616;
  2. Honda Biz: 11.253;
  3. Honda NXR 160 Bros: 11.095;
  4. Honda Pop 110i: 8.562;
  5. Honda CB 250F Twister: 3.111;
  6. Yamaha Fazer 250: 2.967;
  7. Yamaha XTZ 150 Crosser: 2.917;
  8. Yamaha YBR 150 Factor: 2.637;
  9. Honda XRE 190: 2.299;
  10. Honda PCX 150: 2.112.

Vendas de motos usadas

Uma pesquisa realizada pela Kelley Blue Book Brasil (KBB) mostra que motos usadas passaram por uma valorização durante a pandemia, evidenciando que este pode ser um bom momento para a compra e a venda desses veículos. Os dados apontam que os valores cobrados por modelos com até dois anos de uso subiram 1,73% entre os meses de maio e abril de 2020. Marcas como Yamaha, Harley-Davidson, Dafra e Indian foram algumas das mais valorizadas, de acordo com o levantamento.

cuecas masculinas

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!