Segundo pesquisa, viagens de passageiros por aplicativo já são o triplo comparado aos táxis

Não faz tanto tempo assim que os aplicativos de transporte ganharam as ruas e a preferência dos usuários. O Uber, por exemplo, que é o maior player da área a nível global, e desembarcou no Brasil apenas em maio de 2014.

Porém, a escolha por ele e outros apps de transporte, como 99 e Cabify, aumenta a cada dia que passa, com números que já superaram, por muito, o uso de táxis no Rio de Janeiro, de acordo com dados do Núcleo de Pesquisas em Engenharia de Transportes da Coppe/UFRJ.

Confira os números e entenda o motivo por trás dessa tendência que deve crescer ainda mais com o passar do tempo.

Como é a adoção pelos aplicativos de transporte?

Muito boa. O estudo citado concluiu que os apps transportam quase 750 mil passageiros por dia no Rio de Janeiro, o suficiente para lotar o Estádio do Maracanã 9 vezes e, de quebra, quase encher o Nilton Santos, estádio do Botafogo.

O número é mais de 3 vezes maior do que os passageiros transportados diariamente pelos táxis, que é de pouco mais de 233 mil, em uma proporção que tende a se distanciar cada vez mais.

Há vários motivos que explicam o grande uso de tais aplicativos, e um dos principais é o preço, que se mostra muitas vezes mais vantajoso do que optar pelo transporte público, tendo em vista que a passagem de ônibus custa R$4,05, enquanto a dos trens e metrôs está em R$4,60.

Quando o preço ainda fica um pouco elevado em viagens particulares, é possível chamar o aplicativo em um grupo de mais pessoas, em que o preço é dividido e, assim, fica bem vantajoso, em especial para viagens longas.

Além do preço, também é relevante a questão da praticidade, já que não é preciso se deslocar a pé, fazer baldeações e encarar transportes lotados, como acontece com as opções oferecidas pelo poder público, principalmente nos horários de pico.

Outra informação coletada pelo aplicativo é que 25% dos usuários dos apps se deslocavam de transporte público antigamente, contra 75% que o faziam através de carros próprios ou de táxis.

Há também que se ponderar a questão ambiental, já que menos carros nas ruas representam uma menor emissão de gases poluentes, o que é ótimo para preservar a situação do planeta. Por outro lado, se os transportes públicos fossem otimizados, a emissão seria ainda menor, considerando sua capacidade de transporte de mais pessoas. 

Outro ponto que também é beneficiado pelos aplicativos de transporte e que advém de uma falha sistêmica nos transportes públicos é o trânsito, que fica melhor justamente pelo menor número de veículos que percorrem as vias ao mesmo tempo.

A manutenção do carro próprio é outro fator que pesa na conta, pois quem opta pelos aplicativos de transporte não tem que se preocupar com IPVA, seguro, combustível, estacionamento e consertos, os quais são de rotina com veículos particulares.

Veja mais matérias no agregador de notícias

O Universo de Negócios é um agregador de notícias em que você pode veicular conteúdos de vários assuntos, de modo a informar o público e, consequentemente, aumentar a exposição e reconhecimento da sua marca no ambiente digital, o que é fundamental em um mundo cada vez mais concorrido.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!

Deixe uma resposta