Segundo dados, obesidade quase dobra entre jovens, chegando a 8,5% em dez anos

Segundo a Folha de São Paulo, o índice de obesidade aumentou ao longo de dez anos. Em faixas etárias para os jovens, a média de 4,4% subiu para 8,5%, ou seja, duas vezes a mais. Isso significa que a luta contra a balança tem se iniciado mais cedo entre os brasileiros.

As pesquisas ainda apontam que indivíduos com baixa escolaridade apresentam resultados superiores, portanto as pessoas com nível de estudo médio e alto também são pegas pela a obesidade.

Esse estudo relativo a questão da obesidade parte de pesquisas levantadas através das edições do Vigitel do Ministério da Saúde que trabalha com processos de investigação de hábitos de vidas das pessoas e indicadores de riscos de doenças crônicas.

População adulta acima do peso

Segundo dados levantados, os adultos no geral estão acima do peso normal. Esses levantamentos mostram que um em cada cinco são considerados obesos, devido ao IMC (índice de massa corporal) que se encontra igual ou acima de 30 Kg / m². O número de obesos aumentou para 60% desde o ano de 2016.

O Ministério da Saúde mostra que o avanço da obesidade tem sido maior em algumas classes. Assim como o índice de obesidade moderada que se encontra entre 35 Kg /m² e 40 Kg /m². O que anteriormente retratava em 2,1% da população, que hoje representa 3,7%, resultando um avanço de 76%.

Os índices mostram que não se trata somente do peso excedido, mas da doença e sua gravidade, afirma a coordenadora de nutrição e alimentos do Ministério da Saúde.

Estudos ainda revelam que o número de pessoas adultas que tem obesidade leve entre 30 e 35 Kg /m² subiu para 58% no mesmo período. Já os adultos com obesidade mórbida apresentam resultado maior que 40 Kg / m².

Os casos de obesidade na população infantil aumentaram. Média de 33% das crianças entre 5 a 9 anos têm excesso de peso, e 14,3% estão obesos, de acordo com dados levantados no ano de 2009 do IBGE.

Por que esse aumento na balança?

Afirmam os especialistas que esse aumento se dá devido as mudanças de hábitos alimentares, trocando alimentos saudáveis por aqueles que contêm mais calorias, os mesmos deixam claro que a falta de prática de exercícios físicos e o estresse colaboram para a obesidade.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Obesidade e Transtornos Alimentares do Sírio Libanês, a população jovem está mais sedentária, passam maior parte de seu tempo concentrados na tela do televisor. Trata-se de um público que nunca se movimenta.

Exercícios físicos e remédios ajudam a combater a obesidade?

Para melhor esclarecer, tanto para os exercícios físicos como os remédios, ambos devem ser indicados por profissionais especializados na área de cada assunto. Deve-se levar em conta que se trata da sua saúde. Por isso é de suma importância procurar orientações com quem entende do assunto.

Os exercícios, segundo especialistas são muito importantes para a nossa saúde, mas devem ser indicados pela pessoa que trabalha e desenvolve esse tipo de atividade.

O Alfacaps Emagrecedor funciona e é um dos melhores remédios, ele oferece disposição, mais energia, acelera o metabolismo que faz com que a pessoa emagreça mais fácil, diminui o inchaço e também retém líquidos.

Além disso, ele tem um efeito detox no corpo e ainda combate celulites e gorduras indesejadas.

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *