Quarentena impulsiona e-commerce, que vende mais de R$ 9,4 bilhões em maio

O e-commerce brasileiro foi impulsionado pela quarentena, registrando crescimento de mais de 132% no número de pedidos efetuados ao longo do mês de maio. No geral, foram quase 24 milhões de registros. Os dados são da pesquisa feita pela Compre & Confie.

Os resultados foram obtidos a partir de comparações com os mesmos períodos em 2019 e mostram que o comércio eletrônico conseguiu avançar mesmo com a pandemia ocasionada pelo novo coronavírus (e o consequente isolamento social).

E-commerce fatura aproximadamente R$ 9,4 bilhões em comparação ao ano passado

Os dados coletados sobre e-commerce indicam faturamento de cerca de R$ 9,4 bilhões, uma alta de, praticamente, 127% em comparação ao mesmo período de 2019. Entre os dias 24 de fevereiro e 24 de maio, a pesquisa contabilizou 69 milhões de compras efetuadas pela internet, o que representa crescimento de mais de 82% com relação à mesma época no ano anterior. Ao longo dos meses analisados, o faturamento chegou a R$ 27,3 bilhões, subindo 71%.

Tíquete médio segue mais tímido e chega a sofrer retração

Enquanto o volume total de compras apresentou melhora significativa, o tíquete médio, que representa o valor gasto em compras, sofreu pequena retração (de 2,6%) em maio deste ano em relação ao mesmo mês de 2019. A média de gastos ficou em R$ 393,40.

O estudo da Compre & Confie levou em consideração 90% de todo o e-commerce nacional, com informações cedidas por grandes redes do varejo, como Extra, Pontofrio, Magazine Luiza e Casas Bahia.

O sucesso dos Gift Cards no e-commerce

No estudo da Compre & Confie, também há informações referentes às categorias que mais tiveram crescimento do número de pedidos. Os chamados Gift Cards lideraram a lista, com alta incrível de 1.041% no mês de maio. O Gift Card, ou vale-presente, é um cartão pré-pago que pode ser dado a uma pessoa com o intuito de presenteá-la com créditos que podem ser gastos com produtos e serviços.

Outra categoria de produtos que apresentou crescimento significativo durante a pandemia foi a de alimentos e bebidas, já que os consumidores estão migrando para plataformas digitais na hora de adquirir produtos alimentícios. A variação positiva nesse segmento foi de quase 340%.

Em síntese: em apenas 90 dias (entre 24 de fevereiro e 24 de maio), foi possível observar um grande aumento no volume de compras via e-commerce e, consequentemente, do faturamento, ainda que o tíquete médio esteja um tanto quanto tímido em relação ao registrado no ano passado.

As vantagens de ter um e-commerce

Entre as principais vantagens de ter um e-commerce, mesmo em tempos de pandemia, é possível citar:

  • Desprendimento de limite geográfico;
  • Facilidade na criação de anúncios;
  • Facilidade para monitorar os consumidores;
  • Integração com outros canais;
  • Mais praticidade para os clientes;
  • Possibilidade de acompanhar os resultados;
  • Possibilidade de funcionamento 24 horas por dia, 7 dias por semana.

E-commerce encontra no marketing de performance oportunidades de desenvolvimento

A quarentena evidenciou o quanto o e-commerce se revela significativamente positivo ao varejo, com alternativas de compra mesmo durante o isolamento social. Neste momento, é fundamental investir em métodos e estratégias de aumento de visibilidade, como o marketing de performance, grande aliado na hora de otimizar resultados.

Tendo isso em vista, a we.digi surge como grande aliada e especialista em marketing de performance para e-commerce, entregando melhores resultados com taxas de conversão e jornada do cliente pelo funil de vendas.

Ao navegar pelo site, é possível conhecer mais sobre a we.digi e suas soluções de marketing de performance para e-commerce.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!