Pesquisa prevê aumento de 17% no mercado online de lingerie até 2020

Como já é sabido por quem acompanha as notícias sobre desenvolvimento econômico do país, o crescimento do e-commerce, a tecnologia no varejo e a busca por métodos mais rápidos e práticos de compras garantiram a consolidação das vendas online, que no segmento da moda tendem a se destacar ainda mais. Uma pesquisa de mercado feita pela TechNavio prevê um aumento de 17% no mercado online de lingeries de sex shop até 2020, levando em consideração o crescimento do uso do canal de vendas via internet e do seu faturamento.

Previsões para o mercado de moda íntima

O IEMI – Inteligência de Mercado é especialista em estudos do mercado da moda e recolheu dados de 2014 para cá que mostram que os segmentos de moda íntima, fitness e praia também sofreram baixas com a crise econômica do país, tanto quanto os demais setores, porém, a moda íntima, ou seja, lingeries e fantasias de sex shop, é o nicho que mais apresenta uma melhora significativa durante esse período de recuperação da economia, retomando os níveis de produção de antes da crise e seguindo em busca do maior nível de produção dos últimos anos para agora, em 2018.

Em outras palavras, por mais que o mercado ainda esteja sentindo os efeitos da crise, o que deixa os consumidores cautelosos, o ramo da moda vai, sim, retomar sua produção e seu faturamento.

Mudanças no comportamento do consumidor

O IEMI – Inteligência de Mercado constatou, ao comparar as principais mudanças de 2014 para 2017, que os consumidores estão comprando menos peças, porém com maior frequência, ou seja, estão gastando mais. Um detalhe importante aqui é que o principal grupo consumidor são as classes B e C, correspondentes a 62% da população e 70% do consumo de vestuário. O que mais chama a atenção é a quebra na procura de produtos mais clássicos, básicos e “sérios” (cerca de 23%), e o crescimento de 55% na busca por peças despojadas, jovens, sexy, diferentes e românticas. Os clientes estão procurando produtos acessíveis e, ao mesmo tempo, com mais qualidade e design de produto.

O ramo da moda ao redor do mundo

Um estudo divulgado pela Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção), chamado de “Cadeia Global de Valor”, estima que o Brasil, nas últimas décadas, perdeu espaço no que se refere ao mercado internacional de produtos têxteis e de vestuário. Mesmo com essa queda, ainda é o quinto maior produtor têxtil do mundo, ficando atrás de gigantes como China, Índia, Estados Unidos e Paquistão. Também, é o quarto maior produtor mundial em confecção, o que confere o grande potencial do país, principalmente com relação a algumas grandes oportunidades de comércio, como jeans, moda praia, algodão orgânico e moda íntima (lingeries).

Seja por conta dos novos investimentos em torno do segmento da moda, ou pela recuperação da crise, os próximos anos prometem ser de intenso trabalho para o setor, por isso trata-se da melhor época para investir na revenda de moda íntima.

Encontre o melhor da moda íntima pela Internet

A Miess conta com diversos modelos de lingerie para varejo e outros acessórios de sex shop para quem se interessa em revender artigos de moda íntima.

Navegue pelo site para conferir mais informações e conheça a loja online da Miess.

 

POsts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *