Pesquisa mostra que setor de segurança teve alta de 40% na busca por tecnologia inteligente

De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Segurança Eletrônica (Abese), a demanda por alternativas para a ampliação da segurança, decorrentes da pandemia pela covid-19, apresentou um crescimento de 40%. O levantamento de dados foi realizado entre prestadores de serviços, distribuidores e indústrias de todo o Brasil entre os meses de abril e maio de 2020. No total, foram 227 empresas ouvidas, e entre as tecnologias mais visadas estão as câmeras térmicas e os dispositivos de reconhecimento facial.

Medidas sanitárias impulsionaram a procura por câmeras térmicas e outros equipamentos

Antes da pandemia, as câmeras térmicas somavam 6,2% das vendas do segmento, sendo utilizadas em estratégias de segurança. Graças à covid-19, medidas sanitárias passaram a orientar que estabelecimentos afiram a temperatura das pessoas que têm acesso ao local, fazendo com que a comercialização do equipamento subisse para 13,7%.

As câmeras térmicas conseguem captar temperaturas acima de 37,8 ºC, e quadros de febre são considerados um dos sintomas do coronavírus.

Câmeras de reconhecimento facial dispensam interações

O crescimento foi de 12,3% no caso das câmeras de reconhecimento facial. Esse equipamento teve destaque devido às novas exigências das organizações sanitárias que visam combater interações físicas dentro de empresas e condomínios residenciais.

Nesse sentido, essas câmeras funcionam de forma autônoma, fazendo a identificação sem necessidade ou intermédio de pessoas, o que garante maior segurança em halls e portarias.

Portaria remota é a alternativa para a segurança patrimonial durante a pandemia

De acordo com a pesquisa da Abese, a procura por serviços de portaria remota cresceu 20%. Tendo em vista que se trata de uma estratégia de segurança para condomínios e empresas, que funciona a distância, ela possibilita o controle de acesso e acompanhamento contínuo da rotina de prédios e edifícios diretamente de uma central de monitoramento, com equipe de profissionais e operadores especializados em segurança.

O aumento da procura por soluções remotas faz com que o próprio setor se desenvolva e aprimore as ferramentas já existentes, colocando no mercado métodos ainda mais eficazes de segurança patrimonial, e lançando produtos que ajudem no processo de forma remota e igualmente eficaz, como mostra a Abese.

Graças à procura por produtos e serviços de segurança, 65,2% das empresas não precisaram demitir funcionários durante a pandemia, e 20,3% chegaram a admitir novos colaboradores durante o período da pesquisa. De acordo com a Abese, também há a criação de oportunidades de vagas: quase 8% dos participantes afirmaram que estão em busca de novos trabalhadores, e entre as áreas de maior prosperidade, é possível citar a área técnica (39,6%), a comercial (27,8%) e a de marketing (11%).

Empresa de segurança oferece cada vez mais soluções a empresas e condomínios

Atualmente, a segurança de empresas e condomínios passa por uma nova fase, precisando se reinventar e investir em tecnologias que ajudem na manutenção do bem-estar físico e moral de moradores e funcionários.

Esse é o caso da Generall, uma empresa de segurança que fornece equipamentos de ponta e acompanhamento com equipe de operadores especializados em prestar serviços para empresas e condomínios de todos os tamanhos.

Além dos equipamentos, como câmeras, alarmes e controle de acesso por biometria, a Generall também proporciona serviços com planejamento de segurança e portaria remota, muito importantes para a proteção de todo o perímetro.

Pelo site, é possível conhecer mais sobre a portaria remota e os serviços de segurança da Generall.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!