Pesquisa mostra que golpes virtuais dispararam com a pandemia da covid-19

De acordo com a Refinaria de Dados, empresa especialista na coleta e análise de dados sobre o ambiente digital, em pesquisa realizada entre os dias 20 de março e 18 de maio, houve crescimento de 108% nas buscas por informações pessoais e bancárias de brasileiros na “dark web”. Se no período pré-pandemia o número de buscas era de 9 milhões por dia, após a chegada da covid-19 ao país, esse volume saltou para 19,2 milhões.

Segundo a Refinaria de Dados, responsável pela pesquisa, ao contrário do que muita gente acredita, quem realiza o roubo de dados pessoais não costuma ser quem aplica o golpe. O profissional que consegue as informações vende os dados obtidos para outros criminosos. Essa ação em conjunto dificulta a ação dos policiais.

Phishing aumentou 70% no pós-covid

Outro ponto que também tem influência sobre as informações divulgadas a respeito de tentativas de golpes virtuais corresponde ao phishing, um nome dado aos e-mails ou SMS disparados por bandidos para roubar informações pessoais. De acordo com a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), o índice de phishings cresceu 70% após a pandemia chegar ao Brasil. Nesses casos, é enviada uma mensagem que chame a atenção do usuário e, ao clicar no link, é permitida a captura de dados pelos criminosos.

Criminosos utilizam assuntos chamativos para roubar dados

Foi constatado pela pesquisa que, após a chegada da pandemia ao país, a maior parte das mensagens disparadas por bandidos para atrair a atenção dos usuários menciona palavras como “covid”, “auxílio” e “Caixa”: quase 40% das mensagens continham a palavra “covid”; 36% mencionavam “auxílio”; e 33% citavam “Caixa”. Além disso, do total de tentativas de phishing, mais de 70% dos disparos foram feitos via SMS.

As fraudes e golpes virtuais estão se tornando cada vez mais presentes, seja no ambiente digital, seja em bancas de concessão de crédito e em lojas de varejo. Com o passar do tempo, o índice de tentativas de fraude e phishing aumenta, e cabe às empresas buscar formas de proteger os próprios dados e de clientes, investindo em ferramentas ou plataformas que as coloquem em uma posição mais segura frente a esses riscos.

Golpes virtuais podem ser evitados por meio de ferramentas antifraude

Com o aumento noticiado das tentativas de golpes virtuais, é fundamental investir em ferramentas antifraude, que visem proteger dados e contas pessoais. Pensando nisso, a Unitfour desenvolveu soluções tecnológicas para ajudar empresas a se protegerem de possíveis fraudes, além de agilizarem os processos comerciais.

O Quiz Antifraude, por exemplo, foi desenvolvido para auxiliar nas análises de processos para aprovação de crédito. O Quiz apresenta questões sobre dados cadastrais, visando analisar a probabilidade de ocorrência de fraude.

Há também o OCR, uma tecnologia que viabiliza a conversão de documentos de vários tipos em dados que o usuário da empresa poderá acessar de qualquer dispositivo cadastrado, uma ferramenta muito útil e segura para diversos setores.

Ao navegar pelo site, o cliente pode obter maiores informações sobre a Unitfour, as ferramentas antifraude e outros serviços oferecidos pela empresa.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!