Pesquisa aponta que em janeiro brasileiros endividados chegaram a 66,5%

Neste ano, 24,8% dos entrevistados afirmaram ter dívidas ou contas em atraso 

De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o percentual de brasileiros endividados ficou em 66,5% em janeiro, estando acima das taxas observadas em dezembro de 2020 (66,3%). Em comparação com os dados obtidos em janeiro de 2020, essa proporção subiu 1,2 ponto percentual.

Entre todos os entrevistados na Peic, 24,8% afirmaram ter dívidas ou contas em atraso, estando 0,4 ponto percentual abaixo do registrado em dezembro de 2020 (25,2%). Além disso, 10,9% dos participantes da pesquisa disseram não ter condições para arcarem com os custos das dívidas atrasadas, confirmando uma inadimplência persistente. 

Nessa perspectiva, na comparação com o ano anterior, a inadimplência cresceu, uma vez que, em janeiro de 2020, apenas 9,6% relataram que não teriam condições para efetuar os pagamentos. 

Dívidas com cartão de crédito 

A Peic é responsável por medir a expansão do crédito não só no sistema financeiro, mas também em todas as modalidades. Os dados apontam que a principal modalidade utilizada pelos entrevistados é o cartão de crédito: segundo a CNC, 80,5% disseram ter usado o cartão em janeiro. Já em dezembro do ano passado, a taxa foi de 79,4%.

Também em janeiro deste ano, o crédito pessoal (8,4%), financiamento de carro (9,9%) e os carnês (16,8%) foram os outros principais pilares que justificaram as dívidas de muitos brasileiros. Conforme a CNC, em relação ao pagamento em atraso, o tempo médio chegou a 63,3 dias, enquanto o tempo médio de comprometimento com dívidas ficou em 6,9 meses. 

Localizar devedores para cobranças de dívidas 

É evidente, portanto, que o número de endividados brasileiros tem aumentado significativamente. Assim, as empresas de cobranças encontram cada vez mais dificuldades em localizar devedores – sejam eles pessoas físicas ou empresas – para uma cobrança de dívida. 

Atualmente, existem duas formas de se localizar devedores. O primeiro modo consiste na higienização ou enriquecimento de dados cadastrais em massa das pessoas ou empresas endividadas. Torna-se possível, com essa estratégia, achar de uma só vez diversos dados de contato de centenas, milhares e até milhões de pessoas. 

O outro modo se dá pela localização um a um por meio do CPF da base do devedor ou de outras chaves, como celulares, telefones fixos, e-mails e endereços. Assim, não importa a tática adotada, uma vez que, quando se tem em mãos os dados dos devedores, é possível estabelecer uma comunicação direta com eles. 

Uma empresa de cobrança que deseja obter sucesso em localizar devedores pode contar com o apoio de serviços, como os oferecidos pela Unitfour, os quais disponibilizam ferramentas voltadas para esse intuito. Com esse auxílio, existe maior probabilidade de encontrar pessoas ou empresas endividadas, além de permitir uma melhor estruturação para a análise de crédito de algum empreendimento.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!