América Latina encontra 1,1 milhão de novos casos de Câncer todos os anos

Quanto mais cedo for diagnosticado o câncer de mama, maiores serão as chances de cura da doença. Porém, a prevenção continua sendo um dos grandes desafios para a medicina.

Segundo uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, perder peso após a menopausa contribui para reduzir riscos do câncer de mama, de acordo com a análise de pesquisadores em prontuários médicos de mais de 60 mil mulheres acima dos 50 anos.

Eles formaram três grupos dessas pacientes: as que reduziram 5% do peso dentro de três anos, as que ficaram com peso estável e as que aumentaram mais de 5% do peso. No total, mais de três desenvolveram o câncer de mama.

A pesquisa aponta que a existência do tumor nas mulheres que perderam 5% do peso foi 12% menor que em relação àquelas que mantiveram o peso, enquanto as que ganharam peso tiveram um aumento de 54% nas chances da ocorrência do câncer de mama triplo negativo, que é mais agressivo.

Os dados mostram que nesse ano poderão surgir, em média, 60 mil novos casos da doença no Brasil. Portanto, os médicos alertam sobre os cuidados que se deve ter em relação ao aumento de peso: eles afirmam que os benefícios de uma alimentação saudável e da prática de exercícios contribuem bastante para a prevenção não só do câncer de mama, mas também de outras enfermidades.

Tipos de câncer mais comuns no Brasil

A ideia que se tem nos consultórios médicos é que nenhum tipo de câncer em fase inicial apresenta algum sintoma, a não ser os que já estão em estado avançado, mas a oncologista clínica da Faculdade de Medicina da USP, Ana Carolina Gouvêa, afirma que mesmo diante de uma evolução maior, existirá sempre alguma coisa a favor que possa ser feita.

A oncologista alerta sobre a importância de realizar todos os exames preventivos, já que quanto antes for detectado o tumor, maiores são as chances de cura. Em toda a América Latina, são descobertos 1,1 milhão de novos casos da doença todos os anos, que acarreta 600.000 óbitos. Veja abaixo os três tipos mais comuns:

Câncer de próstata

 Segundo dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer), no Brasil, em 2016 foram diagnosticados 61.200 novos casos do câncer de próstata. Exceto os tumores de pele não melanoma, esse é o tipo de câncer que mais afeta homens em todas as regiões do Brasil.

Os dados apontam que a região Sul registrou maior índice, sendo 95,63 casos a cada 100 mil homens.

Câncer de estômago

 Este tipo de câncer é o segundo mais comum que atinge os homens brasileiros das regiões Norte e Nordeste, já nas regiões Sul e Centro Oeste, o quarto, e o quinto da região Sudeste. Segundo a estimativa, 12.920 novos casos serão detectados ainda este ano; nas mulheres, a média poderá ser de 7.600.

Câncer de pulmão

 O câncer de pulmão é o segundo mais presentes entre os homens das regiões Sul e Centro Oeste e é também o terceiro nos grupos masculinos do Sudeste, Nordeste e Norte. Entre as mulheres brasileiras, este é o terceiro câncer mais comum na região Sul, o quarto nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste e o quinto na região Norte.

Segundo o estudo, estima-se que 17.330 homens e 10.890 mulheres serão diagnosticados com o câncer de pulmão.

O Doutor Guilherme Novita Garcia é um renomado mastologista, especialista em câncer de mama, que conta com diversos projetos, como o Portal Câncer de Mama, com a finalidade de conscientizar as pessoas sobre o câncer, a importância da prevenção e os possíveis tratamentos para a doença.

POsts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *