Mobile representa 53,8% das compras feitas no e-commerce em 2018

O e-commerce nada mais é que o comércio eletrônico. Essa categoria de comércio tem todas as suas transações feitas através de dispositivos eletrônicos, e realizam suas vendas por meio das lojas virtuais, as quais estão tomando conta do mercado.

No começo, esse tipo de comércio utilizava apenas as vendas de produtos tangíveis, mas, com o passar do tempo, foi ganhando mais flexibilidade e confiança do público, passando a comercializar produtos de grande escalão, de preços altos, e produtos que pareciam inviáveis de serem comercializados virtualmente, como alimentos.

Com a evolução da tecnologia e a desenvoltura de adquirir produtos em pouco tempo, tem deixado cada vez mais brasileiros interessados no consumo por e-commerce. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), está previsto que o rendimento das vendas desse tipo de mercado chegue a R$ 79,9 bilhões em 2019, revelando um crescimento de 16% em relação a 2018.

Crescimento: mobile x desktop  

Devido ao enorme crescimento referente ao mercado de dispositivos móveis, o comércio eletrônico está sendo cada vez mais impulsionado a aumentar. Com isso, os e-commerces são claramente afetados e precisam buscar se adequar às novas práticas de consumo.

Conforme relatório publicado pela Nuvem Shop, no ano de 2017, as vendas via desktop eram maiores (55%) em comparação com as via mobile (45%), e os acessos às lojas online por meio do dispositivo móvel compreendiam 69%, ao passo que o desktop ficava responsável por 31%. Porém, em 2018, o quadro mudou, 53,8% das transações foram feitas via mobile, quanto que 46,2% foram feitas por desktop e 66% dos acessos nas lojas virtuais foram realizados por meio de um dispositivo móvel e 34% pelo desktop.

De acordo com um estudo, em 2018, os produtos de moda, vestuário e os serviços de saúde e beleza foram os mais vendidos por meio do mobile. Segundo o cofundador da Nuvem Shop, o e-commerce é uma tendência que está conseguindo atingir cada vez mais consumidores, devido à praticidade oferecida. Por essa razão, os consumidores estão adquirindo confiança e realizando transações por meio dos dispositivos móveis. Com toda essa mudança, os lojistas precisam estar alertas, e adequar os sites para uma versão atualizada, que comporte o mobile e não somente o desktop.

O e-commerce e o futuro do varejo

O crescimento do comércio online está cinco vezes maior que o do varejo no mundo. E a tendência desse número é só aumentar com o passar dos anos. No Brasil, a nova tendência tem ganhado força e novas pessoas estão ingressando nesse mundo online e realizando suas compras. Segundo a líder comercial da consultoria Ebit/Nielsen, só em 2018 o e-commerce ganhou 10 milhões de novos consumidores no Brasil. E, com isso, o faturamento ampliou em 10% o número de transações, alcançando 123 milhões de pedidos feitos completamente online.

Conforme a internet vai chegando em alguns lugares, essas vendas também aumentam, pois muitas pessoas ainda estão ingressando no mundo digital e nem todas têm conhecimento para realizar compras online. Esse modelo de mercado só tende a aumentar com o crescimento constante da era digital.

O diretor da ABComm deixa claro que o e-commerce tem muito o que crescer no Brasil, e há espaço para isso. Mesmo com taxas altas de crescimento durante os anos, essa categoria corresponde a apenas 4% das vendas do varejo tradicional.

Atualmente, o varejo tem o maior número de compras realizadas pelos consumidores, muitos ainda não se sentem confortáveis em realizar compras online. Mas o número de lojas físicas que estão investindo também em lojas virtuais vem crescendo, saindo na frente no fator confiabilidade, devido ao fato de o consumidor já conhecer a loja física e já ter adquirido produtos dela.

Para 2019, o varejo tradicional tem estimativa de alta de 5,6%, mas a ABComm espera crescer 16%, resultando em R$79,9 bilhões em vendas online. A associação também deixa claro que existe espaço para as pequenas empresas no comércio eletrônico, resultado disso é a previsão de elas representarem 29% do faturamento do e-commerce neste ano.41

Invista em seu e-commerce, faça consultoria de SEO!

A Consultoria Digital é uma agência de marketing digital que oferece aos seus clientes consultoria de marketing digital para prover a otimização de sites que um e-commerce precisa para se consolidar no mercado.

A agência ainda conta com projetos de assessoria de marketing digital para pequenas empresas e ferramentas de SEO para tornar o site mais relevante no ranking de pesquisas realizadas em mecanismos de buscas, como o Google.

Acesse o site e entenda como alavancar seu e-commerce com os serviços da Consultoria Digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *