Investimento em tecnologia é papel fundamental para o crescimento da indústria do leite

No Brasil, o setor industrial é um dos mais importantes. Mesmo diante de um quadro econômico que caminha lentamente, trata-se de um campo que tem grande importância para diversos ramos de atividade, principalmente quando envolve a tecnologia. Muitas indústrias voltaram a crescer, principalmente o setor de laticínios, que já há alguns anos vem ocupando lugar de destaque em todo o mundo.

De acordo com os dados divulgados no VIASOFT, cerca de 1.300 produtores rurais dão início às ordenhas de leite. Uma média de 15 milhões de vacas de norte a sul do país são ordenhadas no dia a dia e, em conjunto, elas conseguem produzir aproximadamente 80 milhões de litros por dia, o bastante para suprir a demanda de todo o mercado, contando ainda com sobra para a exportação.

Grande parte do leite brasileiro é destinado a diversos laticínios que industrializam-no em manteiga, leite em pó, creme de leite, queijo, iogurte, entre diversos outros produtos derivados. No geral, o setor produtivo conta com movimentação de 70 bilhões de reais aproximadamente. Além de ter uma grande relevância na economia do Brasil, a bebida tem uma grande importância social. A maior parte dos produtores do país são sitiantes que residem no campo e junto com a família realizam esse trabalho.

Segundo os cálculos dos economistas do setor, se somados esses sítios às fazendas de porte maior, diariamente, uma média de 5 milhões de trabalhadores do campo trabalham com leite em todo o país. O principal motivo que os levam a escolher esse tipo de atividade é poder contar com a renda garantida no final do mês para o sustento familiar.

Mesmo com esse grande avanço no setor da agricultura do Brasil, é possível notar que, nos últimos 30 anos, os bovinos e suas diversas atividades relacionadas seguem sendo a maior riqueza do país. O boi de corte tem sido o negócio no qual aqueles que detêm maior poder aquisitivo predominam, enquanto a vaca leiteira é um negócio mais acessível aos produtores menores.

Os dados divulgados ainda apontam que a produtividade tem avançado ano a ano. No entanto, o consumo em todo o país de 180 litros por pessoa ao ano está bem abaixo do que é o indicado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), que é de 250 litros por pessoa ao ano.

O sistema de gestão e a sua importância para a indústria de laticínios

Devido a grande competitividade do mercado, a grande maioria dos produtores de leite estão investindo em sistemas de gestão com a finalidade de controlar todos os processos de produção de sua indústria de laticínios e ajustar com mais precisão a ação cada setor. O grande objetivo é avançar nos níveis de produtividade industrial e alcançar melhores resultados.

Toda empresa, não importa o segmento, que já faz uso dessa tecnologia, proporciona para o gestor uma maior facilidade de visualizar onde a produção está deixando a desejar, quais as falhas e erros. Assim também acontece à respeito de ter visão sobre os processos que levam mais tempo e a diminuição de custo, quais estão funcionando da forma correta.

Ainda permite acompanhar todo o trajeto do transporte e distribuição dos produtos, facilitando criar estratégias que possam ser aplicadas para tornar a rota mais eficaz e reduzir os gastos com transportes. Nesse caso, o ideal é investir em um ERP para laticínios. A Magistech é uma empresa que trabalha na implantação de sistema de gestão e conta com diferentes tipos de soluções tecnológicas como o sistema para laticínios. Sua prioridade é oferecer a todos os seus clientes as melhores soluções tecnológicas e, dessa forma, manter sempre a boa parceria com todos eles.

Saiba Mais: divulgador de links / Tema do release / Como fazer um release

Deixe uma resposta