Indústria 4.0 pode ser fundamental para a volta do crescimento industrial

Com a crise mundial decorrente da pandemia, espera-se que o setor industrial passe por uma grande jornada para se reestabelecer. A Indústria 4.0, conhecida por “fábricas inteligentes”, surge para revolucionar o segmento. Ela inclui computação em nuvem, automação e a utilização do conceito “Internet das Coisas”.

Indústria 4.0 na prática

As indústrias que adotam o conceito de Indústria 4.0 passam a contar com uma estrutura que lhes possibilita integrar as tomadas de decisão de forma mais descentralizada, tornando as entregas mais ágeis aos consumidores. Outro ponto inerente a esse conceito é a capacidade de processamento de informações em tempo real e, consequentemente, de modificações que são fundamentais para aperfeiçoar o fluxo de trabalho.

Isso significa que o maquinário industrial passa a ter autonomia para prever manutenções, possíveis falhas no processo, e quais adaptações ou alterações devem ser aplicadas aos projetos produtivos.

Indústria 4.0 pode auxiliar na retomada do crescimento industrial brasileiro

Hoje, a indústria brasileira tem desafios a serem enfrentados, principalmente diante das recentes adversidades. Por outro lado, a quarta revolução industrial (como também é chamada a Indústria 4.0) trará diversas oportunidades para o País, tendo impacto acentuado e exponencial nas tecnologias que permitem, cada vez mais, a integração do mundo físico com o digital.

Os impactos positivos da quarta revolução industrial se refletem, principalmente, no controle sobre a produção, na redução de custos, na customização da produção, entre outras variáveis que representam uma transformação profunda no chão de fábrica.

De acordo com dados da ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), estima-se que a redução de custos após a adoção da Indústria 4.0 será de cerca de R$ 73 bilhões ao ano (sendo, aproximadamente, R$ 34 bilhões em ganhos de eficiência, R$ 31 bilhões em redução de custos de manutenção de máquina e R$ 7 bilhões em economia de energia). Além disso, após passar por uma das piores recessões, o Brasil voltou a apresentar crescimento do PIB (2,8% em 2018 e 3% em 2019), o que indica retomada da economia e aponta para novas possibilidades de investimentos da indústria brasileira.

Lubrificantes industriais são intrínsecos à indústria e corroboram para seu crescimento

Além do uso de tecnologias providas pela Indústria 4.0, é fundamental garantir a alta qualidade dos componentes que fazem parte da produção, como os lubrificantes industriais, filtros, óleos e graxas, que aumentam a vida útil das máquinas e dão suporte às operações.

Os equipamentos industriais, como filtros e lubrificantes, são responsáveis pelo bom funcionamento de todo o sistema. Os lubrificantes industriais, especificamente, formam uma camada protetora que evita o atrito entre duas superfícies, diminuindo o desgaste causado por tempo e uso, facilitando a limpeza, protegendo contra corrosão, evitando fadiga a determinados componentes e agilizando o manuseio.

Para escolher o melhor lubrificante industrial para cada tipo de máquina, a EFFICAX Brasil oferece acompanhamento ao cliente por meio de equipe especializada no assunto, que pode indicar lubrificantes de alto desempenho, além de filtros e graxas.

O diferencial da EFFICAX Brasil está no fato de ela buscar sempre uma relação de proximidade com o cliente, para conhecê-lo de fato e, assim, apresentar uma solução que realmente supra as necessidades do maquinário industrial.

Pelo site da EFFICAX Brasil, é possível conhecer todos os lubrificantes industriais que são fornecidos.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!