Governo do Mato Grosso do Sul reduz de 10,4% para 1,44% ICMS do leite

Segundo pesquisas levantadas pelo jornal do Correio, nessa última quinta-feira 07 de dezembro de 2017. O governo de Mato Grosso do Sul liberou a redução de 88% do ICMS do leite spot vendidos para outros estados.

Tal decisão é cabível as indústrias de laticínios em especial para o tipo de leite spot que a alíquota de impostos sobre circulação de Mercadorias e Serviços cai de 10,4% para 1,44% comercializados nas indústrias do Mato Grosso do Sul.

De acordo com o governador, a medida foi tomada devido a uma solicitação da gestão produtiva leitosa e as diversas dificuldades encontradas pelo setor. E será válida até 31/01/18.

Produtores apelam pelo aumento e melhora pelas vendas do leite

O apelo por parte dos produtores partiu com a intenção de aumentar a venda do leite. Segundo os mesmos as chuvas colaboram com o crescimento da safra, onde a produção cresce e o gado se alimenta mais.

Segundo a presidente do Silems – Sindicato das Indústrias de Laticínios, é devido a validade desse tipo de leite que é de seis meses, pois a venda desse produto não segue o semelhante andamento de produção.

Ainda firma que a medida atenderá as empresas de grande porte, uma vez que as mesmas recebem média de 70% da produção leitosa do Estado. Estudos em andamento com relação ao preço da mussarela, revelam que o imposto fica mais caro do que a própria produção.

Produtividade mensal de leite 

Pesquisas apontam que são produzidos 950 mil litros de leite, sendo assim, devido ao aumento das chuvas conforme a época, a produção sobe de 20% a 30%. O que levam as indústrias a comprarem o produto. Fica claro que com a redução do ICMS o valor do leite passa a ser mais baixo para venda.

O Conselho Paritário de Produtores de Indústrias de leite no Mato Grosso do Sul afirma que nos últimos três anos a coleta de leite vem caindo o seu percentual. O Conseleite (MS) presenciou o fechamento de uma indústria de laticínios em Terenos lactlis. Antes de fechar, comprava entre 60 mil a 70 mil litros de leite.

Para o coordenador da Câmara Setorial, torna necessário que os produtores liberem o leite spot, pensar na produtividade do leite em saquinho que é o pasteurizado e UHT, de caixa. Segundo ele essa seria a atitude correta a ser tomada por meio dos produtores.

Está também em pauta de estudo uma possível proposta que juntamente com a Secretaria do estado e da Educação está em diálogo para que seja feita a liberação de leite para as escolas estaduais. A ideia garante que as escolas do Estado passem a adquirir o leite com as empresas locais.

A Magistech é uma empresa que está engajada a mais de 15 anos no com o sistema de gestão de laticínios. A mesma desenvolveu um sistema contábil e financeiro integrados, voltado para as indústrias. Sendo assim, surge a Magistech de grande referencial no segmento de sistemas de gestão lácteo.

POsts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *