Gestão de crise no setor industrial pode ser alternativa

O mundo vive momentos de instabilidade devido à COVID-19, e, diante dessa situação, é preciso focar na gestão de crise como alternativa para lidar com as incertezas econômicas que espreitam as questões envolvendo o isolamento social e o fechamento dos comércios.

Plano de ação para gestão de crise

Gestores e administradores de uma indústria devem priorizar, ao máximo, manter seus funcionários em segurança. Cumprindo isso, é chegada a hora de se questionar: o que pode acontecer com as empresas em um futuro próximo?
Para combater os riscos dentro do atual cenário de calamidade pública, é preciso visar a uma série de ações que consigam ajudar a instituição no processo de sobrevivência às adversidades a curto e médio prazo. As ações devem ser de natureza micro e macro, ou seja, olhando para dentro da indústria e olhando para fora dela também.

– Ações micro: analisar custos, pessoal, processos, cultura e relacionamento;

– Ações macro: buscar consolidar as atuais fontes de receita, explorar novos meios de obtenção de lucro e focar na comunicação com o público.

Além disso, é preciso trabalhar com fatos e criar equipes específicas para conter os efeitos nocivos da crise.

Trabalhar com fatos

É preciso ter clareza sobre os fatos para que se trabalhe de forma confiável no planejamento para lidar com a crise. O plano de gestão de crise deve apontar como todos irão agir, e é preciso que a equipe confie nas informações contidas nele. Quanto mais sólidos forem os dados, maior solidez terão todas as possibilidades de enfrentamento à situação e de exploração a novos cenários.

De acordo com um estudo realizado pela FGV, 75% das empresas que conseguem sair bem de uma crise reconhecem a importância inquestionável de tornar evidente todos os fatos durante o período de calamidade. Por isso, em meio a uma crise, é preciso coletar dados com rapidez, mas também com precisão, visando a uma estratégia de resposta bem fundamentada.

Criar equipes para lidar com a crise

Existem três tipos de equipes que farão diferença substancial no período de enfrentamento da crise: equipes para cuidar de questões jurídicas e regulatórias (aconselhar quanto aos riscos que a organização corre); equipes de relações públicas e comunicação (elaborar mensagens e transmiti-las interna e externamente); equipes de resposta operacional (organizar e lidar com processos em geral, inclusive das outras duas equipes, organizando um comitê central, com poderes para tomar decisões em questões importantes, de alto nível de administração).

Movimentação de carga: Polifitema oferece equipamentos para indústrias desde 1992

A Polifitema traz soluções para movimentação de carga e elevação desde 1992, além de cinta de amarração de carga e cinturão para trabalho em altura. A empresa tem como principal objetivo oferecer ao cliente produtos de qualidade e garantir que suas necessidades sejam atendidas de forma personalizada e com total segurança.

A empresa sempre contou com equipe de profissionais especializada em padrões de segurança, o que garante a qualidade diferenciada dos produtos. Dessa forma, a Polifitema entrega soluções que reduzem acidentes nos locais de trabalho com movimentação de carga, amarração e elevação.

Ao navegar pelo site, é possível conhecer mais sobre a Polifitema e os produtos que são oferecidos.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!

Deixe uma resposta