Cuidados com a pele na pandemia: máscaras podem provocar acne e rosáceas, diz Sociedade Brasileira de Dermatologia

Um estudo divulgado pelo jornal “American Academy of Dermatology” indicou que mais de 80% dos profissionais de saúde atuantes na linha de frente contra a covid-19 em Hubei, na China, e que utilizam equipamentos de proteção, como a máscara, relataram aumento no desenvolvimento de acne na face. Aproximadamente 70% deles também estão sofrendo com ressecamento e descamação na região do rosto que fica coberta pela máscara.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o uso de máscaras é obrigatório para combater a disseminação do novo coronavírus, porém, a longo prazo, o equipamento de proteção pode causar secura e inflamações na pele, assim como piora dos quadros de acne.

Acne pode ser decorrente do abafamento causado pela máscara

O abafamento da pele causado pela máscara pode desencadear um processo inflamatório, o aumento da secreção sebácea e, consequentemente, a piora da acne. Em casos mais graves, pode ocorrer dermatite seborreia e até mesmo rosácea, doença que causa irritação e vermelhidão da pele.

A acne causada pelo uso contínuo de máscara tornou-se tão recorrente que, nas redes sociais, passou a ser chamado de “maskne”, uma junção das palavras “mask” (máscara em inglês) e “acne”. O fato é que a alta incidência de problemas ocasionados pelo equipamento de proteção está levando mais e mais pessoas a procurarem tratamento para acne.

Cuidados com a pele

Rituais de limpeza de pele e hidratação podem ajudar. As principais dicas para lidar com problemas advindos do uso de máscara são:

  • A pele deve estar limpa e seca antes de fazer uso da máscara;
  • É recomendável lavar o rosto com sabonete facial indicado para o tipo de pele duas vezes ao dia;
  • Peles com maior oleosidade devem receber maior atenção e fazer uso de produtos para controle da característica;
  • Mesmo peles oleosas devem ser hidratadas com produto próprio para região do rosto, ajudando a criar uma barreira protetora contra o atrito do tecido da máscara;
  • Algumas pessoas podem procurar tratamentos para pele e pedir ao dermatologista indicação de gel à base de silicone para aplicar antes de colocar a máscara, evitando que bactérias consigam adentrar os poros e desenvolver inflamações;
  • Não é recomendável o uso de maquiagem simultâneo ao uso de máscara;
  • Todos os tipos de pele devem evitar água quente e uso de produtos irritantes, como adstringentes com álcool.

Como deve ser o uso de máscaras durante a pandemia

Ainda que possa causar alguns pequenos problemas de pele, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o uso de máscara deve respeitar algumas normas básicas:

  • Máscaras de tecidos como gaze e algodão podem ser utilizadas pelos cidadãos comuns, porém nunca por profissionais da área da saúde;
  • A máscara deve ser colocada sobre a face com cuidado para que cubra, completamente, o nariz e a boca;
  • A pessoa deve evitar tocar o rosto com as mãos ao longo do uso da máscara;
  • A remoção deve ser feita com as mãos higienizadas, buscando evitar o contato do rosto com o lado de fora do tecido;
  • Após a retirada da máscara, é preciso fazer o descarte ou higienização dela com água e sabão.

A busca por tratamento para acne durante a pandemia

Pessoas que estejam desenvolvendo espinhas pelo uso de máscara, assim como qualquer outro problema de pele, devem buscar tratamento para acne com profissionais que entendam do assunto.

A DermaSEr é uma clínica de dermatologista paulista que atua com profissionais especializados para a realização de exames e tratamentos para manchas na pele e outros problemas decorrentes da formação de acne.

Ao navegar pelo site, é possível conhecer mais sobre a DermaSEr, o atendimento dermatológico humanizado e as tecnologias que dispõe para tratamentos para acne.

Avatar

Encontre publicações de diversos segmentos e nichos só aqui no portal Universo de Negócios!