Chefs de cozinha podem servir de referencial para gestores empresariais

Que gastronomia é arte ninguém discute. Mas, toda a disciplina, doses extras de iniciativa e de motivação envolvem o dia a dia de grandes chefs de cozinha que, além da criatividade e paixão, são hábeis gestores e potenciais empreendedores.

Neste sentido, para ser um chef bem-sucedido a capacidade de gerenciamento é tão essencial quanto a capacidade de construir um prato bonito e saboroso. O chef precisa conduzir sua equipe de forma que possa reproduzir perfeitamente as receitas consagradas de seu restaurante. Tarefa que envolve trato com garçons, cozinheiros, fornecedores, e com clientes. Tudo isso em um espaço de tempo muito curto, e uma rotina que se repete diariamente com a mesma intensidade. Rotina tão estressante quanto a de qualquer executivo de grandes empresas.

Empreendedorismo e lucratividade

Entre as preocupações recorrentes no dia a dia de um chef na condução de um restaurante está o desafio de manter uma clientela com média de consumo que mantenha o negócio de forma lucrativa.

A alta gastronomia exige qualidade nos alimentos que serão preparados, equipamentos modernos para garantir a eficiência na reprodução das receitas, profissionais de boa formação e motivados, e, ademais, uma localização privilegiada que seja acessível ao tipo de público que se almeje.

Todas estas condições resultam em alto custo da operação. Por isso, o desafio do chef em manter seu restaurante em uma operação lucrativa exige talento e capacidade ímpar de gestão. Somada a esta capacidade de gerir o negócio, o chef precisa ser automotivado e resiliente para continuar vencendo as barreiras diárias e ainda ter a disposição de continuar se reinventando para manter-se interessante à clientela exigente que pode pagar pelo seu tipo de cozinha.

Formação, talento e disciplina

Como na maioria das histórias de sucesso profissional, a carreira de um chef destaca-se pelo talento raro que marca sua capacidade de fazer de suas criações uma arte, cujo desfrute é um prazer que seus clientes se dispõem a pagar muito bem.

Mas, talento somente não costuma ser suficiente para alcançar o sucesso, tanto mais para mantê-lo de forma perene o chef e sua equipe precisam de formação acadêmica e prática. Formação inicial em gastronomia, que garante conhecimento das principais técnicas culinárias e uma primeira vivencia prática no ambiente de cozinha, mas é preciso ter disposição para continuar estudando novas técnicas e inovando seu negócio, sob o conceito de que cada nova receita é um novo produto para seus clientes.

Outra característica comum entre chefs de cozinha e grandes executivos é a disciplina. O chef precisa de disciplina para manter a rotina de sua equipe sob controle, bem como cada processo de uma receita, de modo que cada um dos membros seja plenamente responsável pela execução fiel da parte do prato que lhe foi designada. Disciplina imprescindível para evitar a substituição injustificada de ingredientes, ou de processos que compõem a confecção do prato.

São justamente as qualidades do chef que o tornam um líder exemplar, que conquista a equipe de sous-chefs e cozinheiros a ponto de merecer a admiração e o crédito, tornando-se a referência para o trabalho destes profissionais. No mundo corporativo pouquíssimas vezes se presencia este tipo de relação entre comandantes e comandados, o que em si mesmo é admirável e digno de maior atenção.

Consciência social

A responsabilidade social é uma das expressões mais comuns no mundo corporativo e, muitas vezes, têm sido uma marca que acompanha empreendedores de sucesso. Várias empresas, entidades sociais e de classe, e até empreendedores individuais dedicam tempo e dinheiro em iniciativas de caráter social para beneficiar pessoas menos favorecidas.

Esta mesma consciência tem sido despertada no meio da alta gastronomia. Embora nem sempre sejam alvos da mídia, há iniciativas importantes de grandes chefs de cozinha que visam proporcionar melhores oportunidades para gente que, muitas vezes, não tem nada.

Entre os bons exemplos como cursos gratuitos, doação de alimentos arrecadados em eventos gastronômicos, ou que restaram das atividades. Vale também o destaque para o workshop conduzido pelo chef francês Olivier Cozan, para jovens carentes de comunidades do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. O evento visou a iniciação daqueles jovens estudantes para o mundo da gastronomia como oportunidade de trabalho. O workshop foi totalmente gratuito e ele mesmo arcou com todos os custos envolvidos.

A Cooking Store

A Cooking Store é uma loja online que procura proporcionar a seus clientes e amigos, amantes da boa culinária, artigos e acessórios de cozinha, e produtos especiais que auxiliam o desenvolvimento da gastronomia como uma arte, uma  experiência particular ao cozinhar e servir. Let’s Cook!

POsts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *